Valéria D' Ogum Xoroquê 
Santa Sara, leitura do Baralho Cigano & Tarot
Santa Sara, leitura do Baralho Cigano & Tarot

http://www.ogrupo.org.br/alquimia.asp?c=3

A Arte Cigana

Cigano

A divinação e a profecia têm sido há muito consideradas um domínio especial dos ciganos, um povo nômade cujo folclore está repleto de lendas sobre poderes secretos e ritos mágicos. E assim como as artes milenares que eles praticam, a origem e o modo de ser ciganos permanecem encobertos pelo mistério, emaranhados em lendas e tradições.

Acredita-se que tenham vivido originalmente na Índia. Mas em algum momento do século IX, eles começaram um lento deslocamento para o oeste. No início do século XV, grandes grupos de pessoas de pele morena, vestidas exoticamente, alegando serem peregrinos religiosos vindos de um país chamado Pequeno Egito, começaram a aparecer na Europa. Esses "egípcios", ou gypsies, como eles se tornaram conhecidos em língua inglesa, foram de início bem recebidos pelos simpáticos habitantes. Mas algumas tribos errantes logo ganharam má reputação, como pequenos ladrões e trapaceiros sem convicção religiosa. Os ciganos eram, na verdade, profundamente religiosos. Mas suas crenças e práticas estavam fortemente influenciadas pela magia. Considerados autoridades em assuntos ocultistas, aos ciganos foram creditados com freqüência talentos sobrenaturais para além mesmo de suas próprias crenças, e muitos negociaram com avidez seus supostos poderes com habitantes locais. Normalmente, apenas algumas moedas podiam comprar o que fosse: de ervas medicinais para dores a poções do amor e afrodisíacos. Mas foi pela prática das artes da profecia - leitura das cartas do tarô ou da borra do chá, da bola de cristal ou das linhas da mão - que os ciganos se tornaram mais conhecidos.

Os homens ciganos trabalhavam como negociantes de cavalos ou ferreiros; as mulheres prediziam o futuro, freqüentemente nas carroças ou pequenas tendas nas quais viviam. A leitura da mão era o método favorito. E assim permanece até hoje: lojas de quiromancia geridas por ciganos florescem nas cidades e vilas de todo o mundo. E apesar de eventuais queixas de práticas inescrupulosas, os clientes continuam a freqüentá-las para conhecer a sua sorte. Nada parece poder banir a imagem romântica do cigano pensativo, cujos negros olhos penetrantes fitam atentamente as palmas - e, talvez, os futuros - do esperançoso e do curioso.

Fonte bibliográfica: Mistérios do Desconhecido - ©1992 Abril Livros Ltda.

BARALHO CIGANO

A Cartomancia, é um dos costumes ciganos mais conhecidos, afinal muitas pessoas recorrem a este povo para saber o futuro pelas cartas. De acordo com a tradição, o Baralho Cigano só poderá ser lido por mulheres, pois trazem em seu interior a energia da lua (o oculto), tendo a luz da vidência , o dom do sentir, pressentir e interpretar. 
Para a leitura das cartas, as ciganas utilizam um baralho comum, desses usados para jogos de azar, retirando o curinga e as cartas que vão do dois ao cinco, restando 36 cartas que são utilizadas para a leitura.
O Povo Cigano associou à essas cartas algumas figuras do seu simbolismo esotérico, cujo significado veremos mais adiante. 
As correspondências entre as cartas comuns e as figuras acontece de forma natural para os Ciganos, porém para os não-ciganos torna-se um tanto difícil fazer essa associação, felizmente existe no mercado versões do baralho com as figuras impressas o que facilita muito o aprendizado e sua interpretação. 

 

COMO CONSAGRAR O SEU BARALHO
Antes de usar as cartas , é preciso que tome algumas providências, para consagrar o seu baralho, sem o que ele não passará de cartas para um jogo profano.
Empilhe suas cartas, à noite, sobre um copo com água e sal , para que a água com o sal retire os fluídos negativos das suas cartas, faça uma oração ao seu Anjo Guardião ou outra oração de sua preferência. ( Repita sempre após terminar uma leitura ).

 

COMO GUARDAR E PROTEGER O SEU BARALHO
Após a consagração ou após a limpeza depois de uma consulta, embrulhe seu baralho em um pano vermelho e guarde-o em um local fora do alcance de outras pessoas, nunca use suas cartas para jogos de azar e não permita que manuseiem o seu baralho.

 

 

COMO PREPARAR-SE PARA A LEITURA DAS CARTAS
Para jogar procure se isolar. Busque também conforto, pois o local escolhido será o seu templo para leituras. Ali, exercitará seu poder de prever o futuro. 
Antes de começar a leitura, faça a Oração à Santa Sarah ou outra oração à sua escolha, concentre-se com o objetivo de limpar o espírito e a mente das energias ruins. 
Lave as mãos e beba um pequeno gole de água, simbolizando a purificação, estenda um pano branco sobre a mesa onde vai deitar as cartas, sob esse pano coloque um punhal, com a ponta voltada para o consulente, à sua direita uma taça com água com uma ametista dentro, à esquerda uma vela branca. Acenda um incenso de sua preferência. Você pode também decorar sua mesa com flores, frutas, cristais, pedra de rio e outros objetos que julgar necessário. 
Lembre-se sempre de estar invocando as forças dos quatro elementos : 

TERRA, FOGO, ÁGUA e AR.

Os ciganos preservam e utilizam muito os elementos da natureza em seus rituais. Acreditam que o Fogo queima a negatividade e ilumina a positividade. A vela, para eles concentra as energias dos quatro elementos. A Água e a Terra são representados pela cera e o pavio. O Fogo é a chama e o Ar (oxigênio) a mantém viva (acesa).

 

COMO INTERPRETAR AS CARTAS 
As mensagens do Baralho Cigano representam e se encaixam na sua realidade. Mas nem sempre são mensagens diretas. Por isso, é muito importante a sua interpretação. 
Para iniciantes é recomendável o método das três cartas, que podem representar :
 •  Passado, Presente, Futuro.
 •  O Problema, A causa, A solução.
 •  Outras interpretações que mandar a sua intuição.

 

O MÉTODO DE TRÊS CARTAS 
Tire três cartas do monte e vá fazendo a interpretação de acordo com a pergunta que formulou. É claro que algumas cartas não se referem exclusivamente àquilo que perguntou. Mas, com intuição, você vai conseguir interpretar com toda certeza. Se, por acaso, o assunto, ou a pergunta que você fez ficou sem uma conclusão, vire mais duas cartas para poder finalizar o assunto. 
Além desse método existem outros de maior dificuldade, que são:
 •  Relacionamentos - 7 Cartas
 •  Encantamento Cigano - 7 Cartas
 •  A Roda Mística - 9 Cartas
 •  A Pedra Dourada - 15 Cartas
 •  A Mesa Real - 36 Cartas

 

IMPORTANTE: as cartas A Cigana e O Cigano representam você ou a pessoa para quem está lendo. Durante a leitura, verá que algumas falam sobre isso. Se uma delas aparecer, quer dizer que a resposta está vindo diretamente para você, sem rodeios. Se não aparecer, faça a interpretação do conjunto das três cartas. Se a questão for bem objetiva, tipo sim ou não, a regra é: se a primeira carta for positiva, a resposta é sim. Se for negativa, não. Faça quantas perguntas quiser, virando três cartas.

 


O SIMBOLISMO DAS CARTAS

1 - O MENSAGEIRO - NOVE DE COPAS
SIMBOLOGIA - Esta figura significa o homem em ação, em busca da sabedoria, da autoconfiança e do conhecimento interior. Também é a criatividade presente no ser humano. Representa as ações, A capacidade de mudar o rumo das coisas. 
MENSAGEM - Alcançará seus objetivos. Se estiver rodeada de cartas negativas, sua sorte está ameaçada.

 

2 - O TREVO - SEIS DE OUROS
SIMBOLOGIA - Este arcano é representado por um trevo de quatro folhas. Significam os tropeços da vida, as desorientações, mas que não trazem muitas preocupações, porque são problemas passageiros, de fácil solução.
MENSAGEM - As dificuldades serão passageiras, se acreditar que possui a força infinita da sabedoria.

 

3 - O NAVIO - DEZ DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - É representado pela figura de um navio em águas revoltas. Estas águas significam a segurança na perigosa viagem da vida. Esta carta enfatiza a importância de todos os sentimentos.
MENSAGEM - Mudanças positivas em todos os aspectos: físico, espiritual e material. Se vier perto da carta que significa você, é sinal de viagem breve.

 

4 - A CASA - REI DE COPAS
SIMBOLOGIA - É representada pela figura de uma casa que mostra seu próprio lar e todos que dele participam. Indica a confiança, a prosperidade, o amor e o apoio familiar. Também significa o equilíbrio cósmico. 
MENSAGEM - Quando estiver localizada abaixo do que designa você, é melhor ficar alerta com as pessoas ao seu redor. Do contrário, terá sorte.

 

5 - A ÁRVORE - SETE DE COPAS
SIMBOLOGIA - Tal como o elemento que representa, esta lâmina demonstra a fertilidade permanente na vida do ser humano, a troca de energias positivas e também a força da vitalidade que existe em cada um. 
MENSAGEM - Quando esta carta aparece longe de que indica você, é sinal de boa saúde. Quando aparece perto, indica sorte e progresso.

 

6 - AS NUVENS - REI DE PAUS
SIMBOLOGIA - É simbolizada por um céu cinzento e assustador. Significa a instabilidade emocional, sensação de incapacidade em resolver os problemas. Também é sinal de mudanças lentas, tristeza. 
MENSAGEM - As mudanças de sua vida deverão ser vagarosas, de acordo com as necessidades. Os momentos de tristeza serão passageiros.

 

7 - A SERPENTE - DAMA DE PAUS
SIMBOLOGIA - Nesta carta, aparece a figura de uma serpente venenosa. Esta lâmina que tem muita carga negativa, significa que traições e forças externas ocultas estão agindo em seu campo astral. 
MENSAGEM - Se este arcano estiver perto da carta que representa você, é sinal que poderá passar por alguns riscos como traições.

 

8 - O CAIXÃO - NOVE DE OUROS
SIMBOLOGIA - É simbolizada pela figura de um caixão de defunto que representa momentos de ruptura. Por outro lado, refere-se às forças ocultas do inconsciente que podem levar à destruição, mas também a evolução.
MENSAGEM - Se estiver afastado da figura que representa você, é sinal de mudanças benéficas. O contrário, significa acontecimentos ruins.

 

9 - AS FLORES - DAMA DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - As flores simbolizam a felicidade, alegria e beleza, a fraternidade e a união das pessoas. Também indica a realização de todas as possibilidades e sonhos. 
MENSAGEM - Esta carta representa a felicidade em todos os aspectos da vida. É um arcano ligado à alegria, realização em todos os setores da vida.

 

10 - A FOICE - VALETE DE OUROS
SIMBOLOGIA - Uma foice ceifando o trigo representa a destruição do tempo, a morte. É a perda dolorosa no momento certo, o perigo, a transformação e o desprendimento. 
MENSAGEM - Esta lâmina traz perigo de ruptura e separação. Mas se esta carta estiver rodeada de outras positivas, indica a possibilidade, uma nova chance que surge.

 

11 - O AÇOITE - VALETE DE PAUS
SIMBOLOGIA - Tem o símbolo de um grande chicote que representa a força, o poder mental. Também pode indicar o poder judiciário e a chance de um acordo em família. 
MENSAGEM - De acordo com a situação, este arcano representa o uso abusivo da força, quando seria melhor uma conversa. Indica o emprego necessário da sabedoria e da intuição.

 

12 - OS PÁSSAROS - SETE DE OUROS
SIMBOLOGIA - A imagem de um casal de pássaros juntinhos num galho de árvore representa o amor. Indica uma vida sentimental feliz. Este arcano quando aparece perto da carta A SERPENTE tem toda sua negatividade neutralizada. 
MENSAGEM – Indica respeito pelo par. Também é um aviso para não sufocar o companheiro de ciúme.

 

13 - A CRIANÇA - VALETE DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - É a figura de uma criança inocente que representa a alegria, a própria inocência, a naturalidade e a espontaneidade ainda presente no coração das pessoas. 
MENSAGEM - Esta carta traz um conselho: você deve ficar bastante atenta com atitudes impensadas, repentinas e infantis. Estas ações podem magoá-lo(a) profundamente.

 

14 - A RAPOSA - NOVE DE PAUS
SIMBOLOGIA - Uma raposa esperando sua caça é o que traz este arcano. Com esta figura, ele simboliza as armadilhas da vida, as traições, a deslealdade e a salvação pela astúcia. 
MENSAGEM - Se aparecer perto da que representa você, é porque é muito invejado(a). Já se aparecer longe, é sinal de que está se prejudicando com sua inveja e cobiça.

 

15 - O URSO - DEZ DE PAUS
SIMBOLOGIA - Nesta carta, aparece a figura ameaçadora de um grande urso. Ela representa a falsidade dos amigos. Também mostra a inveja de pessoas próximas e queridas. 
MENSAGEM - Você deve ter cuidado com falsos amigos, do tipo "amigo-urso". Sentimentos ruins como inveja, a cobiça podem interferir nas energias do seu campo astral.

 

16 - AS ESTRELAS - SEIS DE COPAS
SIMBOLOGIA - Esta grande estrela cintilante é o símbolo de sua força espiritual e da sua intuição, energias que devem vir à tona nos momentos difíceis de sua jornada. 
MENSAGEM - É um sinal para que tenha fé em suas intuições. Quando o arcano As nuvens estiver por perto. Ela indica desequilíbrio na vida amorosa.

 

17 - A CEGONHA - DAMA DE COPAS
SIMBOLOGIA - Nesta carta, aparece uma cegonha levando um galho no bico. Este arcano representa novidades, em muitos setores de sua vida. 
MENSAGEM - Simboliza o início de um novo ciclo em sua vida. Este arcano também indica que seus caminhos estão abertos a novas experiências e a prósperos empreendimentos principalmente no campo pessoal.

 

18 - O CÃO - DEZ DE COPAS
SIMBOLOGIA - É representada por um cão em posição de guarda. Esta carta simboliza a amizade leal, sincera, a força, o apoio e o carinho das pessoas amigas. 
MENSAGEM - Significa que pode confiar nas pessoas com quem convive. É sinal para ficar alerta se a carta As nuvens estiver por perto. Ela indica desequilíbrio na vida amorosa.

 

19 - A TORRE - SEIS DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - Esta torre alta e com aspecto sóbrio representa o "eu" verdadeiro. Também mostra que você passa por uma fase de busca de seu autoconhecimento. 
MENSAGEM - Este arcano mostra a você que as respostas que tanto espera estão dentro de você mesmo(a). É só procurar as soluções que deseja em seu interior.

 

20 - O JARDIM - OITO DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - Esta carta é representada pela paisagem de um jardim bastante fértil e pacífico, envolvido por uma aura de energia.
MENSAGEM - O Jardim é um arcano que traz um conselho a você; é hora de colher tudo o que plantou, pois o momento é de paz. Aproveite a tranqüilidade para refletir sobre todas as suas ações.

 

21 - A MONTANHA - OITO DE PAUS
SIMBOLOGIA - Representada por uma montanha rochosa, esta carta simboliza a força, o equilíbrio, a perseverança, a justiça e também é o alerta para o perigo próximo. 
MENSAGEM - Se aparecer perto da carta que representa você, mostra o alcance de seus objetivos. Longe, é sinal de perda do que já foi conquistado em sua vida.

 

22 - OS CAMINHOS - DAMA DE OUROS
SIMBOLOGIA - É representada pela paisagem de uma de uma estrada larga, comprida e sem qualquer obstáculo. Esta carta mostra que seus caminhos estão abertos e que poderá existir uma saída para todos os problemas que surgirem.
MENSAGEM - Você está no rumo certo e realizará os seus sonhos. Acredite mais na sua felicidade.

 

23 - O RATO - SETE DE PAUS
SIMBOLOGIA - Um grande rato comendo um pedaço de queijo indica que algo importante de sua vida está sendo roubado. Você precisa de proteção na saúde e no setor material. 
MENSAGEM - Há a possibilidade de contrair doenças sem gravidade. Se a carta As Estrelas aparecer próxima a esta, é sinal de que poderá recuperar o que foi roubado.

 

24 - O CORAÇÃO - VALETE DE COPAS
SIMBOLOGIA - É representada pela figura de um grande coração e simboliza o amor fraternal, a solidariedade universal, a paixão forte e a felicidade que está presente neste momento de sua vida. 
MENSAGEM - Você viverá uma grande paixão em breve. Também indica que deverá ajudar as pessoas que pedirem o seu auxílio.

 

25 - A ALIANÇA - ÁS DE PAUS
SIMBOLOGIA - Este arcano traz a figura de um par de alianças de ouro entrelaçadas e simboliza uma união duradoura ou mesmo a possibilidade de um relacionamento amoroso firme. 
MENSAGEM –Se aparecer ao lado direito da carta que representa você, é sinal de casamento feliz. Do lado esquerdo, indica instabilidade no relacionamento conjugal.

 

26 - O LIVRO - DEZ DE OUROS
SIMBOLOGIA - Traz a figura de uma pilha de livros sobre uma escrivaninha. Esta carta simboliza a necessidade de aquisição de conhecimento e cultura. 
MENSAGEM - Os estudos ou em qualquer teste a que for submetido(a) será um sucesso absoluto. Por isso, o momento é ideal para se testar. Não tenha medo de colocar a sua capacidade e a sua felicidade à prova.

 

27 - A CARTA - SETE DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - É representada pela figura de um envelope. Indica comunicação, informação e também é um aviso para guardar seus segredos. 
MENSAGEM - Se este arcano vier seguido da carta Os Ventos, é sinal de notícias boas. Mas se esta carta estiver perto da que representa você, é sinal que as notícias poderão causar sofrimento.

 

28 - O CIGANO - ÁS DE COPAS
SIMBOLOGIA - Traz a figura de um cigano forte e bonito, destemido, empunhando uma espada, que corta os males e protege a pessoa que o procura. Simboliza o homem ideal e honesto para as mulheres. 
MENSAGEM - Este arcano é você, se quem consulta é homem. Também representa a chegada de uma mulher ideal em sua vida.

 

29 - A CIGANA - ÁS DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - É representada pela figura de uma cigana jovem, bonita e cheia de vida. Ela olha para as cartas como quem consegue desvendar o futuro. Este arcano representa a amada para os homens. 
MENSAGEM - Se quem consulta é uma mulher, esta carta representa você e indica a chegada de um homem ideal em sua vida.

 

30 - OS LÍRIOS - REI DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - É a figura que significa paz interior, harmonia, enfim, uma vida feliz. 
MENSAGEM - Se esta carta aparecer perto do arcano que representa você, é sinal que é uma pessoa honesta. Caso apareça abaixo deste arcano é porque você tem caráter duvidoso. Se a carta As Nuvens vier perto deste arcano, é sinal de grande sofrimento em família.

 

31 - O SOL - ÁS DE OUROS
SIMBOLOGIA - A imagem da paisagem de um sol ardente significa a plenitude da vida, a energia e o positivismo. Esta é uma carta alto-astral.
MENSAGEM - Quando este arcano estiver perto da carta que representa você, é sinal de fortuna e saúde. Se aparecer longe, indica sentimentos como desânimo, fraqueza e tristeza diante dos obstáculos.

 

32 - A LUA - OITO DE COPAS
SIMBOLOGIA - É representada pela figura de uma Lua Crescente e tem como significado a inconstância, a dúvida, os elementos ocultos.
MENSAGEM - Quando esta carta estiver ao lado direito da que representa você, é sinal de que terá reconhecimento por tudo o que faz. Se tiver do esquerdo, indica que passará por momentos de aflição.

 

33 - A CHAVE - OITO DE OUROS
SIMBOLOGIA - A figura chave que aparece neste arcano representa o sucesso, é a chave que abre as portas para os dias melhores que estão chegando.
MENSAGEM - Quando este arcano aparece próximo a carta que indica você, é sinal de que momentos de realização o(a) aguardam. Se aparecer longe, indica obstáculos e que seus caminhos poderão estar fechados.

 

34 - OS PEIXES - REI DE OUROS
SIMBOLOGIA - Peixes nadando próximos a uma arca cheia de tesouros simbolizam bens materiais, negócios e também é sinal de lucros que vão aparecer na sua vida.
MENSAGEM – Perto de sua carta indica sucesso e bons negócios. Longe, é exatamente o contrário, indica crise financeira em seus empreendimentos futuros.

 

35 - A ÂNCORA - NOVE DE ESPADAS
SIMBOLOGIA - Mostra uma grande âncora no fundo do mar e representa segurança material e financeira. 
MENSAGEM - Para os negócios, segurança e estabilidade. Para o amor, depende da localização da carta: perto da que indica você, é sinal de um relacionamento sólido. Longe, quer dizer que este amor poderá passar por períodos de inconstância.

 

36 - A CRUZ – SEIS DE PAUS
SIMBOLOGIA - É representada por uma grande cruz e simboliza a vitória em todos os sentidos, não importando os obstáculos que estejam em seu caminho. A cruz é poder.
MENSAGEM - Perto da carta que representa você, é sinal de vitória e proteção em todos os setores; longe, indica que energias negativas estão tentando influenciar sua vida.

 

SANTA SARAH
Protetora Do Povo Cigano

O mistério envolve o povo cigano como o ar que ele respira. Da Lua Cheia, retira a magia; da dança e da música, toda a alegria; da natureza, a força e a energia. E para Santa Sarah, ele volta sua fé, seus pedidos e seus agradecimentos.

 

Saiba tudo sobre essa santa, as muitas lendas em torno da sua vida, do seu poder e uma oração para invoca-la, antes de ler as cartas e também nos momentos difíceis.

 

O inicio de sua Adoração 
Para desvendar um pouco do mistério que acompanha Santa Sarah e descobrir porque ela é tão venerada pelos ciganos, é preciso voltar ao tempo, na Idade Média, particularmente na Europa.

 

A religiosidade faz parte da vida dos ciganos, desde o nascimento até a morte, e para poderem cultuar seus santos sem serem vítimas dos preconceitos dos não-ciganos é que eles costumavam se converter à religião dominante do local em que se estabeleciam. Então, os grupos que foram para a Europa se declararam católicos e se ligaram a Santa Sarah que tinha origens misteriosas e a pele morena, como eles.

 

História Ou Lenda ?
Dessa aura de mistério que pairava na imagem de sarah surgiram várias versões para o seu aparecimento. Ela é considerada uma santa católica, mas não passou pelos processos de canonização desta igreja. Também se liga a uma forte tradição européia medieval, o culto às virgens negras. Muitas santidades femininas, representadas por estátuas negras, foram adoradas durante toda a Idade Média. E muitos católicos transformavam as igrejas em santuários de peregrinação. 
Uma das lendas diz que sara era uma escrava egípcia de uma das três Marias, Madalena, Jacobé ou Salomé; e junto com José de Arimatéia, Trófimo e Lázaro foi colocada, pelos judeus, em uma barca sem remos e alimentos. Talvez por um milagre, ou por obra do destino, eles chegaram a salvo a uma praia próxima a Saintes Maries de La Mer, em Camargue , região do sul da França.
Outra versão conta que Sarah era moradora de Camargue e teve piedade das Marias, resolvendo ajuda-las. Também dizem que ela era uma rainha das terras de Camargue ou uma sacerdotisa do antigo culto celta ao deus Mitra.
Uma das explicações para estas lendas é que em Camargue existiram várias colônias de antigas civilizações, como a egípcia , a cretense, a fenícia e a grega. Por isso, muitos poetas e menestréis contaram a lenda de Sarah, de acordo com o que ouviram de seu povo, e assim, o mito em torno dessa poderosa santa foi difundido pelo mundo e ela continua, até hoje, a ser adorada entre as comunidades ciganas.

 

ORAÇÃO À SANTA SARAH

" Estrela azul de D'arma, pelos sagrados símbolos do triângulo e da cruz, eu ( diga seu nome ), nascido(a) no dia ( data de seu nascimento ), regido(a) e protegido(a) por ( planeta regente e anjo da guarda ), peço ao Povo Cigano, ( mentalizar a energia que o(a) acompanha, apenas o cigano ou cigana ), que traga para mim ( pedidos em número impar ), em nome de Santa Sarah e do Mestre dos mestres, Jesus o Cristo.
Que assim seja para todo o sempre."
Amem.

 

SUNTÔ MARIÔNÊ ( Ave Maria Cigana )

"Suntô Mariônê, pérdô san andô svêtô ô Del tu sai. 
Uusi san angla sá e juvliá uusôi ô fruktô kai arakádilas tutar Jesus. 
Suntô Mariônê Del leski dei rudissar paala amarrê becerra akaanak ai kana méérassa.
Amém"

 

ROMANÊS O IDIOMA DO POVO CIGANO

O Romanês, um idioma muito diferente do português e exclusivo deste povo, é um vocabulário que se originou pela mistura de muitos outros, resultado de suas andanças pelo mundo. É impossível vinculá-lo a um único idioma ou etnia. Conheça algumas palavras e sua tradução:

 

PEQUENO DICIONÁRIO ROMANÊS
Acans: olhos
Aruvinhar: chorar
Bales: cabelos
Baque: sorte, fortuna, felicidade
Bato: pai
Brichindin: chuva
Cabén: comida
Cabipe: mentira
Cadéns: dinheiro
Calin: cigana
Calon: cigano
Churdar: roubar
Dai (ou Bata): mãe
Dirachin: noite
Duvêl: Deus, Nosso Senhor, Cristo
Estardar: prender
Gadjó: não cigano
Gajão: brasileiro, senhor
Gajin: brasileira, senhora
Jalar: ir embora
Kachardin: triste
Kambulin: amor
Lon: sal
Marrão: pão
Mirinhorôn: viúva
Naçualão: doente
Nazar: flor
Paguicerdar: pagar
Panin: água
Paxivalin: donzela
Querdapanin: português
Quiraz: queijo
Raty: sangue
Remedicinar: casar
Ron: homem
Runin: mulher
Sunacai: ouro
Suvinhar: dormir
Tiráques: sapatos
Trup: corpo
Urai: imperador ou rei
Urdar: vestir
Vázes: dedos ou mão
Xacas: ervas
Xinbire: aguardente
Xôres: barbas

 

AGENDA CIGANA
As datas mais importantes para os ciganos são:
 •  NATAL
 •  PÁSCOA 
 •  DIA DE SANTA SARA, 24 de maio
 •  SEMANA SANTA
 •  DIA DO CIGANO, 12 de outubro

 

COMO OS CIGANOS SÃO CONHECIDOS PELO MUNDO
GITANOS: na Espanha
GYPSIES: na Inglaterra 
BOÊMIOS: na Alemanha
ZÍNGAROS: na Itália
ROM: na Europa Oriental

 


 

 

Por volta dos anos 50 d.c, uma embarcação cruzou os mares a partir de terras Palestinas levando a bordo para fugir das perseguições de Roma aos primeiros cristãos, um grupo de personagens bíblicos:Maria Jacobina ou Jacobé, irmã de Maria, mãe de Jesus, Maria Salomé, mãe dos apóstolos Tiago e João, Maria Madalena, Marta, Lázaro, Maximinio e Sara, uma negra serva das mulheres santas.
Eles foram atirados ao mar, numa barca sem remos e sem provisões.
Desesperadas, as três Marias puseram-se a orar e a chorar. Aí então Sara retira o diklô (lenço) da cabeça, chama por Kristesko (Jesus Cristo) e promete que se todos se salvassem ela seria escrava de Jesus, e jamais andaria com a cabeça descoberta em sinal de respeito. Milagrosamente, a barca sem rumo e à mercê de todas as intempéries, atravessou o oceano e aportou com todos salvos em Petit-Rhône, hoje a tão querida Saintes-Maries-de-La-Mer. Sara cumpriu a promessa até o final dos seus dias.
Então nasceu a tradição de toda mulher cigana casada usar um lenço que é a peça mais importante do seu vestuário: a prova disto é que quando se quer oferecer o mais belo presente a uma cigana se diz: Dalto chucar diklô (Te darei um bonito lenço).


Kali, em sânscrito quer dizer negra, e foi acrescentado ao seu nome devido a cor bem morena de sua pele.

Sua história e milagres a fez Padroeira Universal do Povo Cigano, sendo festejada todos os anos nos dias 24 e 25 de maio. Ocorre procissão e festejos com banhos no mar. A imagem de Santa Sara é vestida de azul, rosa, branco e dourado, adornada de flores, jóias e lenços coloridos e levada para as águas do mar. Após o banho de mar, a imagem, volta ao altar onde os que participaram da procissão possam pedir suas graças.
Muitos buscam nos olhos de Santa Sara a obtenção das graças, pois nos olhos de Santa Sara, tudo está contido: a força de Deus, a força da mãe, a força do amor da irmã e da mulher, a força das mãos, a energia, o sorriso, a magia do toque e a paz. E assim, todos que buscam graças no seu olhar, retornam sempre aos pés de Santa Sara para agradecer.

Embora seja uma santa da igreja católica canonizada em 1712, até hoje a própria Igreja omite o seu culto.

Além de trazer saúde e prosperidade, Sara Kali é cultuada também pelas ciganas por ajudá-las diante da dificuldade de engravidar. Muitas que não conseguiam ter filhos faziam promessas a ela, no sentido de que, se concebessem, iriam à cripta da Santa, em Saintes-Maries-de-La-Mer no sul da França, fariam uma noite de vigília e depositariam em seus pés como oferenda um diklô, o mais bonito que encontrassem. E lá existem centenas de lenços, como prova que muitas ciganas receberam esta graça.

SANTA SARA KALI A PADROEIRA DOS CIGANOS

O dia de Santa Sara, padroeira dos ciganos, é comemorado em 24 de maio em todo Brasil e na Europa (especialmente na cidade de Saintes Maries de La Mer, no Sul da França). Nesta data, é realizada a grande festa em louvor a Santa Sara. No dia 25 também são homenageadas outras duas santas muito queridas pelos ciganos: Salomé e Jacobina. 
Sara está ligada a história das tradições cristãs da idade média e nunca foi canonizada pela igreja católica, restringindo-se a uma santa de culto local. 
Não se sabe realmente a razão exata que levou o povo cigano a eleger Santa Sara como sua padroeira, mas é ela que é a mais venerada e é a ela que levam os seus pedidos e súplicas. 
Há duas lendas que envolvem Sara. Uma delas conta que ela fazia parte dos grupos de cristãos que fugiram da perseguição de Roma e atravessaram os mares em uma embarcação saindo da Palestina. Sara era uma serva, de pele cor de azeitona, que acompanhava os cristãos desta embarcação, onde estavam Maria mãe de Jesus, Maria Salomé, Jacobina, Salomé, Tiago, João, Lázaro entre outros. Dizem que esta embarcação se aportou numa ilha pequena há alguns quilômetros a leste do Pétit-Rhône, onde hoje é a pequena cidade Saintes Maries de La Mer, na região da Provença. Santa Sara foi a primeira a ser convertida ao cristianismo ao ter morrido a serviço de suas companheiras de viagem. 
Já uma outra versão afirma que Sara já habitava a Camargue quando os cristãos lá chegaram, e que ela ofereceu ajuda a eles. 
Os ciganos vêm de toda a Europa e Oriente para esta grande festa do dia 24 de maio. Muitos chegam de carros-reboque, outros em suas carroças bem coloridas, outros de automóveis luxuosos ou em suas caminhonetes. A pequena cidade do litoral da França se torna movimentada e alegre com a chegada dos visitantes. Neste dia os ciganos se encontram e matam as saudades de seus amigos e parentes, comemorando com muita música, dança, comidas e bebidas esta linda festa que se inicia no dia 23 de maio e que segue noite adentro até a madrugada do dia 24. 
Há então uma procissão às 15 horas do dia 24, onde a imagem da santa é colocada em um andor e sai da cripta onde se encontra. Neste local ficam todos os pedidos e é ali que são feitas as orações. Da cripta ela é carregada por oito ciganos até as areias da praia. Uma grande multidão segue a procissão, inclusive os padres católicos, que acompanham a santa entoando os seus cânticos religiosos que se misturam com a música dos ciganos e o bater de palmas dos seguidores de Sara.Os cavaleiros da Ordem de São Jorge a protegem dos fanáticos e vândalos. No momento em que chegam à praia e entram com Sara nas águas do mar se faz total silêncio. Levada ao alto, Sara parece viva a contemplar o mar e a sentir o vento em sua face! 

 

Santa Sara Kali, a cigana escrava que venceu os mares com sua fé.

 

Conta a lenda que Maria Madalena, Maria Jacobé, Maria Salomé, José de Arimatéia e Trofino, junto com Sara, uma cigana escrava, foram atirados ao mar, numa barca sem remos e sem previsões.

 

Desesperadas, as três Marias puseram-se a orar e a chorar. Até então, Sara retira seu diklô (lenço) da cabeça, chama por Kristesko (Jesus Cristo) e promete que se todos se salvassem, ela seria escrava de Jesus, e jamais andaria com a cabeça descoberta em sinal de respeito. Milagrosamente, a barca sem rumo, atravessou o oceano e aportou com todos salvos em Petit- Rhône, hoje a tão querida Saintes-Maries-de-La-Mer, no Sul da França. Sara cumpriu a promessa até o final dos seus dias.

 

Suas histórias e milagres a fez Padroeira Universal do povo cigano, sendo festejada todos os anos nos dias 24 e 25 de maio. Segundo o livro oráculo "Lilá Romai Cartas Ciganas" (o único escrito por uma cigana), de Miriam Stanescon, deve ter nascido deste gesto de Sara Kali, a tradição de toda mulher cigana casada, usar um lenço, tornando a peça mais importante do seu vestuário. Quando se quer oferecer o mais belo presente a uma cigana, se diz: - Dalto chucar diklô, (Te darei um lindo lenço). Além de trazer saúde, prosperidade, Sara Kali é cultuada também pelas ciganas por ajudá-las diante da dificuldade de engravidar. Muitas que não conseguiam ter filhos, fazim promessas, no sentido de que, se concebessem, iriam à cripta da Santa, em Saintes-Maries-de-La-Mer, fariam uma noite de vigília e depositariam aos seus pés como oferenda, um lenço, o mais bonito que encontrassem. E lá, existem centenas de lenços, como prova que muitas mulheres receberam essa graça.

 

Para as mulheres ciganas, o milagre mais importante da vida, é o da fertilidade. Quanto mais filhos a mulher cigana tiver, mais dotada de sorte ela é considerada pelo seu povo. A pior praga para uma mulher cigana é desejar que ela não tenha filhos.Talvez seja esse o motivo das mulheres terem desenvolvido a arte de simpatias e garrafadas milagrosas para fertilidade.

 

Outra lenda diz, que Sara Kali, as três Marias e José Arimatéria, teriam fugido numa pequena barca, transportando o Santo Graal (o cálice sagrado), que seria levado para um mosteiro da antiga Bretanha. A barca teria perdido o rumo durante o trajeto e atracado no porto de Camargue, às margen do Mediterrâneo, que ficou conhecido como Saintes-Maries-de-La-Mer, transformado num grande local de concentração cigana.

 

O seu dia é comemorado e reverenciado através de uma longa noite de vigília e oração pelos ciganos espalhados no mundo inteiro, com candeias de luzes azuis, flores e vestes coloridas, muita música e muita dança. Cujo simbolismo religioso representa o processo de purificação e renovação da natureza e do eterno "retorno dos tempos". 
 
O dia de Santa Sara é comemorado em 24 de maio, e no dia 25 de maio homenageia-se as três Marias. 

 

 

Altar de Santa Sara - Altar é tudo o que vem do alto. Sintoniza energias superiores capazes de nos proteger e materializar nosso desejo de comunicação com a divindade. No altar, coloque: toalha branca, rosas amarelas, cesta de pães, frutas, taça de vinho tinto, vela azul clara, um punhado de arroz cru, moedas douradas, incenso de rosas, cristais e uma imagem de Sta Sara.

 

Os rituais de invocação a Santa Sara devem ser feitos com a mente livre, coração aberto e com a alma plena de amor. Ela é amiga, conselheira e protetora. Faça uma prece pedindo proteção para sua família, ofereç um pedaço de pão e vinho para todos da casa, para que aproteção esteja presente na vida de todos e que os milagres acontecerão.

 

Segundo a tradição, quando um milagre é concebido, em sinal de respeito, admiração e gratidão, entrega-se um manto azul claro, em seu altar ou na sua imagem.

 

 

Oração de Santa Sara - Tu que és a única Santa cigana no mundo. Tu que sofreste todas as formas de humilhação e preconceito. Tu que fostes jogada no mar, para que morreste de sede e de fome. Tu sabes Santa Sara, o que é a mágoa e a dor no coração. Não permitas que meus inimigos zombem de mim ou me maltratem. Que Tu sejas minha dvogada diante de Deus. Que tu me conceda sorte e saúde! Que assim seja!

 

 

 

O manto de Santa Sara - Oferecer um manto a Sta Sara, faz parte do seu culto, em agradecimento a uma graça alcançada, faça um manto e coloque na imagem dela:

 

- Amarelo e dourado - para qualquer vitória alcançada.

 

- Azul - para proteção, luz espiritual, poder intuitivo e filhos.

 

- Branco - paz de espírito, casamento, agradecimentos.

 

- Lilás - carinho, amor e prosperidade.

 

- Púrpura - prestígio e vantagens profissionais.

 

- Rosa - amor, compaixão e maternidade.

 

- Verde - saúde, bens adquiridos e vitalidade.

 

Quando Sta Sara morreu, foi feito um manto de ouro, que foi colocado sobre seu corpo quando ela foi devolvida ao mar.    

 

 

 

 

 

 

Oráculo de Santa Sara - O jogo das conchas - Um oráculo para obter respostas de "sim" ou "não". É necessário 12 conchinhas (de praia), sendo 02 auxiliares (de preferência diferenciada das outras), 01 toalha pequena com uma mandala no centro, 01 moeda sobre a toalha e uso de incenso ou velas conforme intuição. Colocar a toalha aberta. Na mão direita, pegar 10 conchinhas, mentalizar a pergunta e desenhar uma estrela de cinco pontas, após esfregar as conchas com as duas mãos e jogar. As conchas que cairem fora da toalha são eliminadas. Se, dentro da mandala, a quantidade de conchas for em nº par, a resposta é "sim", se for nº ímpar, a resposta é "não". Ainda se as conchas estiverem voltadas para cima, indicam facilidade, se estiverem para baixo, dificuldade. As 02 conchinhas auxiliares são usadas para questões relacionada a tempo, representado por meses. Portanto para perguntas sobre tempo, jogar as 12 conchinhas e contar os meses a partir do mês presente.

 

 

 

Ritual de Santa Sara - Indicado para fazer no dia de Sta de Sara. Colocar na imagem de Sta Sara, vários lenços, pequenos e coloridos, dobrados em triângulos, comos e fossem mantos. Energizá-los com orações, pedidos e agradecimentos. Após isso, presentear pessoas queridas. Quem receber, irá fazer um pedido, dar um nó ao meio do lenço e guardar. Quando o pedido for realizado, desfazer o nó e guardá-lo.

 

 

 

Novena de Santa Sara para gravidez - Para pedir a Sta Sara, a graça de ser mãe e ser atendida, faça essa novena. É simples e poderosa. Compre um lindo lenço, bem colorido, como usam as ciganas, e amarre-o em volta da imagem ou gravura de Sta Sara, pedindo por um bebê. Durante 09 meses, que é o tempo de uma gestação - faça todos os dias a oração de Sta Sara. Segundo a lenda, a graça poderá ser atendida antes mesmo do fim da novena. Quando o bebê nascer, o lenço passará a aser amarrado no berço até a criança completar um ano. Se for menina, em agradecimento, costuma=se dar o nome de Sara, se menino, nomes dos díscipulos de Cristo, podendo ser usados como segundo nome. Boa Sorte!

 

 

Poderosa Oração de Santa Sara - "Amada Sta Sara! No silêncio da minha alma, dirijo-me a vós e peço com todo amor que perdoe e mim e aos meus semelhantes que por ventura tenham me causado mal, proposital ou não. Eu os perdôo também, pois sei que é única e verdadeira rainha cigana, que abençoa e ampara a todos, sendo cigano ou não, pois sei que tens muita luz para entender a pequenez humana, e sei que sabe que não somos propriedade de ninguém, inclusive de etnias, sendo um Espírito de muita luz, indo além disso tudo! Qualquer ser humano que se dirija a vós, será abençoado e amparado por vossa luz. Sta Sara nos ampare, abra nossos caminhos espirituais, para que não sejamos vítimas das injustiças e da malidicências. E que não tenhamos inimigos, pois todos nós somo irmãos! E que eu pratique a luz, a devoção a vós, e que nunca aja de forma cruel com meus semelhantes, e que eles não se tornem cruéis, incluindo os que professam a vossa devoção! Pela alegria dos ventos, da lua cheia, do sol que nos ampara, através do fogo divino, pelas águas abençoadas que nos fornece a vida e o alimento pela terra que piso com orgulho de ser sua devota. Recorro a vós pedindo: paz, luz, sorte, saúde, proteção para mim e minha família. Agradeço-te também pela energia de luz que recebo nesse momento em que eu oro e recebo vossa luz que necessito (fazer pedidos). Pelas fitas coloridas, pelas rendas, pelas músicas alegres do povo cigano, dedico essa prece para todos os povos e criaturas da natureza. Que assim seja sempre!"

 

 

 

Oração para realização de seus propósitos - "Salve a natureza! Salve o círculo mágico azul que nos envolve! Eu sou feliz e rica, eu tenho o hoje e o amanhã! Tenho meu futuro pela frente! A saúde tomou conta do meu corpo! Obrigada por tudo de bom que me destes e continua dando. Porque eu posso, eu quero, eu mereço, eu vou conseguir através da luz cigana, dos mentores ciganos, e e realizarei todos os meus sonhos, porque poder é querer, e eu posso. Salve Sta Sara Kali! Que sempre ilumine o meu caminhos afastando os inimigos da minha estrada, que os olhos dele não cheguem até os meus, e que seus passos não cruzem meus caminhos. Que assim seja sempre!E que assim se faça sempre!"

 

 

Bênção de Santa Sara - Para que você possa sentir a anergia desta Sta Cigana. Pegue um copo com água filtrada. Esta é uma mentalização para limpeza de seu interior. Uma limpeza no corpo físico e no corpo espiritual. É simples: coloque sua mão direita sobre o copo e repita as evocações:

 

 

 

- Deus Pai, Sta Sara, meu povo cigano, que desça sobre este copo com água, suas energias de anmor, saúde, paz e prosperidade.

 

- Que Sara Kali, derrame todas as suas bênçãos nesta água, água que é a fonta da vida, é fonte purificadora.

 

- E ao bebê-la todo o meu corpo físico e meu corpo espiritual sejam purirficados de condensações energéticas negativas, de energias que adoecem a alma e contaminam a mente.

 

- Que eu seja abençoado(a) e protegido(a) pelo seu amor, minha Sara Kali. Amém!

 

 

 

Beba a água lentamente, sentindo que ela está limpando todo o seu interior. Se você sentir algum desconforto, não se preocupe, pois faz parte dessa limpeza, e será passageiro. 

 

(Essa benção de Sta Sara foi pessada pela Cigana Isabelita na Rádio Mundial-SP) 

 

 

 

A imagem de Santa Sara fica na cripta da Igreja de Saint Michel, em Saints Marie De La Mer, região da Provença, Sul da França, onde seus ossos foram depositados. O epíteto "Kali", significa "negra!, porque sua tez é escura. Fontes variam se sua canonização aconteceu em 1712. Porém é considerada pela Igreja Católica, Santa de Culto local . Sua imagem é coberta de lenços, seu manto é azul, algumas possuem uma pequena coroa na cabeça, e também é possível encontrá-la em versões branca e negra.  É a protetora da maternidade, dos desesperados, oprimidos e desamparados. Atende todos os pedidos. Assim, todos os anos, na madrugada do dia 24 de maio, milhares de ciganos de todas as regiões da Europa e do Mundo, reunemse na pequena igreja Saint Michel em louvor e homenagem à sua Padroeira. No Brasil, já temos sua imagem, numa gruta ao ar livre, no Parque Garota de Ipanema, no Rio de Janeiro, onde também são realizadas festas e homenagens à Sta Sara. 

 

 

 

 

Consagrando a Imagem de Santa Sara - Para consagrar sua imagem, siga seu coração. Pode-se levá-la ao mar e banhá-la, porém nunca afunde a imagem. Pode-se também perfumá-la com lavanda ou outro perfume de sua preferência. Faça um pequeno altar, coloque a imagem, um vaso com 03 rosas brancas (03 Marias) e acenda uma vela azul clara.

 

A imagem emana uma energia quase mágica, é como um fio condutor de energia que liga o céu e a terra, nos aproximando ainda mais de tudo aquilo que acreditamos.

 

 

 

Música Santa Sara (Wal Hei):

 

Sempre ao meu lado ela está

 

com seus mistérios, sua luz.

 

Santa Sara, Santa Sara,

 

Minha vida tu conduz.

 

Somos filhos do vento,

 

das estrelas, do luar.

 

Tua voz, meus sentimentos.

 

Tua força em meu cantar.

 

Te pedimos pela figa,

 

pelo brilho dos cristais.

 

Estrela de cinco pontas,

 

meu caminho, sigo em paz.

 

Escureça como a noite o olhar dos inimigos

 

A ti peço todo dia que abençoe minha tsara

 

Santa Sara, me acompanhe,

 

ilumine o meu cantar,

 

e palavras de carinho

 

quero a todos ofertar.

 

E me afasta do orgulho,

 

da vaidade, ambição.

 

Sei que herdarei o mundo,

 

dando a ti meu coração.

 

Santa Sara, me acompanhe,

 

ilumine meu pensar,

 

e palavras de carinho

 

quero a todos ofertar.

 

 

Manjar de Sara Kali - Esse manjar é servido durante a slava de Sta Sara no dia 24 de maio, ou nas festas ciganas em sua reverência.

 

Ingredientes: 01 garrafinha pequena de leite de côco, 01 xícara de açúcar, fava de baunilha à gosto, 03 colheres de amido de milho, 150gr de côco ralado, ameixas em calda, clara de 03 ovos, raspas limão.

 

Modo de fazer: Misturo tudo e leve ao fogo brando para cozinhar até que se forme um mingau. Coloque numa fôrma e leve para geladeira até endurecer. Depois desenforme. Bata as claras em neve, acrescentando açúcar, a calda da ameixa e as raspas de limão. cubra o manjar e leve ao fôrno rapidamente para dourar. Pronto para Servir.

 

Para oferenda, cubra o manjar com pétalas de rosas brancas e leve-o ao mar. Pode ser também recheados de pedidos. Acendas 03 velas, para Sta Sara, Maria Salomé e Maria Jacobé.

 

 

 

 

Ritual de Santa Sara para o Amor - Santa Sara pode nos trazer amor, proteger os relacionamentos afetivos e favorecer as uniões e alianças sentimentais. Você poderá fazer este ritual para qualquer dificuldade que esteja sendo enfrentada em sua vida amorosa; seja para o fortalecimento de um relacionamento ou até mesmo para o encontrar um verdadeiro amor. Este ritual deverá ser feito durante três dias consecutivos, em fase de Lua Cheia. Procure criar uma corrente de proteção realizando este ritual no mesmo horário, todos os dias. Num prato branco, coloque duas velas azul-claras. Em volta delas, acrescente em forma de círculo um pouco de mel e ao lado não deixe de colocar um vaso com flores amarelas e uma vareta de incenso de rosas. Acenda as velas e o incenso e faça uma oração à Santa Sara mentalizando seus pedidos. As velas e o incenso deverão queimar sem interrupções até o final. As sobras do ritual deverão ser entregues num local onde haja natureza, pode ser num jardim ou praça. 

 

  

 

Oração à Santa Sara

 

Abençoada Senhora
Protetora dos caminhantes, conduza- nos com sua luz na segurança de nossos passos.
Assim como os anjos celestiais a conduziram, rogamos sua proteção em nossos caminhos por esta vida. Senhora Sta Sara, somos todos ciganos em busca de um campo plano e virtuoso onde possamos fincar nossas famílias. Que hoje, nossa alma se alegre e festeje na sua graça e bondade, e todas as cores de céu, enfeitem a nossa vida na certeza de dias claros e serenos. Salve Sta Sara Kali.
 
Oração Ritualística à Santa Sara
Estrela Azul de D'Arma, pelos sagrados símbolos do triângulo e da cruz, eu (dizer seu nome), nascido(a) no dia (data de nascimento),protegido(a) por Sta Sara, peço ao povo cigano, (mentalizar a energia que o acompanha), que traga para mim (pedidos, nunca pessoas), em nome de Sta Sara e do Mestre dos Mestres, Jesus, o Cristo. Que assim seja para todo o sempre!

 

 No Brasil, no Rio de J aneiro existe um altar muito lindo dentro de uma caverna, da qual todos os dias 24 dos meses, todos os ciganos costumam se reunirem. Fica no posto 07, na Praia de Copacabana, próximo ao Arpoador. Na última vez da qual eu fui, tive o imenso prazer de conhecer pessoalmente a Mirian, grande representante 

dessa nossa cultura e que pessoa tão humilde e agradável!


 

CIGANOS E A UMBANDA

As saias das ciganas são sempre muito coloridas e o baralho, o espelho, o punhal, os dados, os cristais, a dança e a música, moedas, medalhas, são sempre instrumentos magísticos de trabalho dos ciganos em geral. Os ciganos trabalham com seus encantamentos e magias e os fazem por força de seus próprios mistérios, olhando por dentro das pessoas e dos seus olhos.
Uma das lendas ciganas, diz que existia um povo que vivia nas profundezas da terra, com a obrigação de estar na escuridão, sem conhecer a liberdade e a beleza. Um dia alguém resolveu sair e ousou subir às alturas e descobriu o mundo da luz e suas belezas. Feliz, festejou, mas ao mesmo tempo ficou atormentado e preocupado em dar conta de sua lealdade para com seu povo, retornou à escuridão e contou o que aconteceu. Foi então reprovado e orientado que lá era o lugar do seu povo e dele também. Contudo, aquele fato gerou um inconformismo em todos eles e acreditando merecerem a luz e viver bem, foram aos pés de Deus e pediram a subida ao mundo dos livres, da beleza e da natureza. Deus então, preocupado em atendê-los, concedeu e concordou com o pedido, determinando então, que poderiam subir à luz e viver com toda liberdade, mas não possuiriam terra e nem poder e em troca concedia-lhes o Dom da adivinhação, para que pudessem ver o futuro das pessoas e aconselhá-las para o bem.
É muito comum usar-se em trabalhos ciganos moedas antigas, fitas de todas as cores, folha de sândalo, punhal, raiz de violeta, cristal, lenços coloridos, folha de tabaco, tacho de cobre, de alumínio, cestas de vime, pedras coloridas, areia de rio, vinho, perfumes e escolher datas certas em dias especiais sob a regência das diversas fases da Lua…”
É importante que se esclareça, que a vinculação vibratória é de axé dos espíritos ciganos, tem relação estreita com as cores estilizadas no culto e também com os incensos, pratica muito utilizada entre ciganos. Os ciganos usam muitas cores em seus trabalhos, mas cada cigano tem sua cor de vibração no plano espiritual e uma outra cor de identificação é utilizada para velas em seu louvor. Uma das cores, a de vinculação raramente se torna conhecida, mas a de trabalho deve sempre ser conhecida para prática votiva das velas, roupas, etc.
Os incensos são sempre utilizados em seus trabalhos e de acordo com o que se pretende fazer ou alcançar.
Para o cigano de trabalho se possível deve-se manter um altar separado do altar geral, o que não quer dizer que não se possa cultuá-lo no altar normal. Devendo esse altar manter sua imagem, o incenso apropriado, uma taça com água e outra com vinho, mantendo a pedra da cor de preferência do cigano em um suporte de alumínio, fazendo oferendas periódicas para ciganos, mantendo-o iluminado sempre com vela branca e outra da cor referenciada. Da mesma forma quando se tratar de ciganas, apenas alterando a bebida para licor doce. E sempre que possível derramar algumas gotas de azeite doce na pedra, deixando por três dias e depois limpá-la.
Os espíritos ciganos gostam muito de festas e todas elas devem acontecer com bastante fruta, todas que não levem espinhos de qualquer espécie, podendo se encher jarras de vinho tinto com um pouco de mel. Podendo ainda fatiar pães do tipo broa, passando em um de seus lados molho de tomate com algumas pitadas de sal e levá-los ao forno, por alguns minutos, muitas flores silvestres, rosas, velas de todas as cores e se possível incenso de lótus.
Contudo, encontramos no plano positivo falanges diversas chefiadas por ciganos diversos em planos de atuação diversos, porém, o tratamento religioso não se difere muito e se mantêm dentro de algumas características gerais. Imenso é o número de espíritos ciganos que alcançaram lugar de destaque no plano espiritual e são responsáveis pela regência e atuação em mistérios do plano de luz e seus serviços, carregando a mística de seu povo como característica e identificação.
Dentro os mais conhecidos, podemos citar os ciganos Pablo, Wladimir, Ramirez, Juan, Pedrovick, Artemio, Hiago, Igor, Vitor e tantos outros, da mesma forma as ciganas, como Esmeralda, Carmem, Salomé, Carmencita, Rosita, Madalena, Yasmin, Maria Dolores, Zaira, Sunakana, Sulamita, Wlavira, Ilarin, Sarita e muitas outras também. É imprescindível que se afirme que na ordem elencada dos nomes não existe hierarquia, apenas lembrança e critério de notoriedade, sem contudo, contrariar a notoriedade de todos os outros ciganos e ciganas, que são muitos e com o mesmo valor e importância.
Por sua própria razão diferenciada, também diferenciado como dissemos é a forma de cultuá-los, sem pretender em tempo algum estabelecer regras ou esgotar o assunto, o que jamais foi nossa pretensão, mesmo porque não possuímos conhecimento de para tanto. A razão é que a respeito sofremos de uma carência muito grande de informação sobre o assunto e a intenção é dividir o que conseguimos aprender a respeito deste seguimento e tratamento. Somos sabedores que muitas outras forças também existem e o que passamos neste trabalho são maneiras simples a respeito, sem entrar em fundamentos mais aprofundados, o que é bom deixar induvidosamente claro.
Outrossim, mantêm-se as falanges ciganas, tanto quanto todas as outras, organizadas dentro dos quadros ocidentais e dos mistérios que não nos é possível relatar. Obras existem, que dão conta de suas atuações dentro de seu plano de trabalho, chegando mesmo a divulgar passagens de suas encarnações terrenas. Agem no plano da saúde, do amor e do conhecimento, suportam princípios magísticos e tem um tratamento todo especial e diferenciado de outras correntes e falanges.
Ao contrário do que se pensa os espíritos ciganos reinam em suas correntes preferencialmente dentro do plano da luz e positivo, não trabalhando a serviço do mau e trazendo uma contribuição inesgotável aos homens e aos seus pares, claro que dentro do critério de merecimento, tanto quanto qualquer outro espírito teremos aqueles que não agem dentro desse contexto e se encontram espalhados pela escuridão e a seus serviços, por não serem diferentes de nenhum outro espírito humano.
Trabalham preferencialmente na vibração da direita e aqueles que trabalham na vibração da esquerda, não são os mesmo espíritos de ex ciganos, que mantêm-se na direita, como não poderia deixar de ser, e, ostentam a condição de Gua
Esta linha de trabalhos espirituais já é muito antiga dentro da Umbanda, e “carregam as falanges ciganas juntamente com as falanges orientais uma importância muito elevada, sendo cultuadas por todo um segmento espírita e que se explica por suas próprias razões, elegendo a prioridade de trabalho dentro da ordem natural das coisas em suas próprias tendências e especialidades.
Assim, numerosas correntes ciganas estão a serviço do mundo imaterial e carregam como seus sustentadores e dirigentes aqueles espíritos mais evoluídos e antigos dentro da ordem de aprendizado, confundindo-se muitas vezes pela repetição dos nomes comuns apresentados para melhor reconhecimento, preservando os costumes como forma de trabalho e respeito, facilitando a possibilidade de ampliar suas correntes com seus companheiros desencarnados e que buscam no universo astral seu paradeiro, como ocorre com todas as outras correntes do espaço. O povo cigano designado ao encarne na Terra, através dos tempos e de todo o trabalho desenvolvido até então, conseguiu conquistar um lugar de razoável importância dentro deste contexto espiritual, tendo muitos deles alçado a graça de seguirem para outros espaços de maior evolução espiritual, juntamente com outros grupos de espíritos, também de longa data de reencarnações repetidas na Terra e de grande contribuição, caridade e aprendizado no plano imaterial.
A argumentação de que espíritos ciganos não deveriam falar por não ciganos ou por médiuns não ciganos e que se assim o fizessem deveriam fazê-lo no idioma próprio de seu povo, é totalmente descabida e está em desarranjo total com os ensinamentos da espiritualidade sua doutrina evangélica, até as impossíveis limitações que se pretende implantar com essa afirmação na evolução do espírito humano e na lei de causa e efeito, pretendendo alterar a obra divina do Criador e da justiça divina como se possível fosse, pretendendo questionar os desígnios da criação e carregar para o universo espiritual nossas diminutas limitações

OFERENDA AO POVO CIGANO

OFEREÇA FRUTAS DAMASCO MORANGO UVAS PÊSSEGO MAÇA TUDO PICADO MENOS AS UVAS, TUDO DENTRO DE UMA TERRINA BRANCA COM BASTANTE GROSELHA CUBRA COM PÉTALAS DE ROSAS VERMELHA AMARELA E BRANCA.FORRE UM TECIDO FLORIDO NO CHÃO DA SUA PREFERENCIA E DISTRIBUA DOCES SÍRIO E MOEDAS DE CHOCOLATE.COLOQUE VINHO TINTO PARA AS CIGANAS ,E UMA BEBIDA QUENTE E FORTE PARA OS CIGANOS A BASE DE GENGIBRE,SUCO DE UVA NATURAL PARA AS CRIANÇAS CIGANAS E CHÁ DE GENGIBRE COM CANELA E NOSNOSCADA PARA AS CHUVANIS.ACENDA VELA BRANCA AZUL CLARO ROSA E VERMELHA E INCENSO DE JASMIM ,SANDALO E CRAVO.ASSIM VC AGRADA GREGOS E TROIANOS,POIS TUDO PARA NÓS NÃO SE FAZ NADA SEM PRIMEIRO AGRADAR OS MAIS VELHOS NOSSO ESCUDO E FORTALEZA DE ENSINO E AS CRIANÇAS CIGANAS DONA DAS GERAÇÕES SEGUINTES.ESPERO QUE EU TENHA AJUDADO.PODE COLOCAR NA MESA DA SUA SALA E FAZER O CONVITE PARA TODOS,QUANDO AS VELAS TERMINAREM TODA A FAMÍLIA COME E BEBE DA OFERENDA JUNTAMENTE COM PÃO QUE TAMBÉM É COLOCADO NA MESA NUM PIRES FORRADO DE ARROZ PARA SANTA SARA.


CARTAS DO TAROT

 

Jamais conseguimos ver além das escolhas que não entendemos.

O tarô é um instrumento de orientação e
previsão e nos auxilia a tomar decisões importantes na vida. Através dele é possível entender o
presente e planejar o futuro. Nascemos para sermos felizes e nem sempre as nossas escolhas nos conduzem aquilo que é melhor para nós. O tarô nos ajuda a encontrar o melhor caminho.
Como alguém se torna tarólogo? Começa pelo interesse despertado pelo ocultismo; então se escolhe um professor e partindo de informações básicas, amplia-se e se  aprofunda a pesquisa, sempre seguida pela prática. A manipulação das cartas e a compreensão tanto dos significados quanto das relações acompanha a teoria.

Uma consulta de Tarô deve ser fiel à mensagem das
cartas, mesmo que desagrade o consulente, que pode procurar o oráculo levado pela falsa idéia de que vai receber respostas prontas e milagrosas de acontecimentos futuros que solucionarão seus
problemas sem necessidade de reflexão ou esforço. A mágica acontece quando o consulente abre alma e mente para o que se revela a ele, mensagem única e especial que pode levá-lo a uma mudança interna que lhe proporcionará tanto uma nova percepção de vida quanto um ânimo diferente para fazer as transformações necessárias para uma existência mais plena.
Um dos desafios do tarólogo  é evitar conselhos, porque isto é competência de padres e pastores, ou resolver o problema do cliente, tendo claro os limites éticos e resistir ao poder que lhe é dado pelo próprio consulente. A visão do oráculo como algo
mágico, privilégio de poucos, pode diminuí-lo.
Limitar-se à previsão, jogando cartas com o cósmico, empobrece a leitura, mas é demanda compreensível numa época em que tristeza é confundida com depressão, esculpe-se o corpo esquecendo-se do espírito, e ter é mais importante que ser. A era da informação rápida que atropela a reflexão, da imagem que sobressai a emoções
e sentimentos, reflete-se e interfere na prática do Tarô.


Tarólogo:
Profissão ou missão?
 

 

É muito comum que aqueles que se interessem por desenvolver o tarot  acabem por ser solicitados ou mesmo que se auto-motivem a usar as cartas para outros. Basta alguém saber que você está
lendo ou estudando o tarot experimentalmente que logo surgem os primeiros interessados em conhecer as suas habilidades. Isso é natural e muito útil, pois pode auxiliar o leitor a treinar a sua intuição, bem como os seus conhecimentos sobre tarologia. Com a prática, e alguma auto-observação, o estudante perceberá que as mensagens lidas para outros servem, e muito, para o seu próprio crescimento interior, além de que ele mesmo possui uma peculiaridade no modo de ler, que consegue obter uma informação com mais precisão do que as outras, ou ainda, que sua leitura possui um viés próprio, uma assinatura. A prática mostrará a ele se sua leitura é mais analítica (baseada totalmente no conteúdo teórico de tudo o que você leu ou estudou e na sua habilidade mental  para reuni-las na leitura), intuitiva (quando a sua intuição der saltos inexplicáveis e precisos, muito além daquilo que foi lido ou estudado por você), psíquica (quando imagens mentais – vidência – afloram com o auxílio dos arcanos, apesar de haver pouca ou nenhuma formação teórica), ou mais sensitiva (quando a inspiração
combina conhecimento do tarot com a capacidade de captar mensagens do inconsciente de quem se consulta). Com o tempo essa assinatura aliada a sua habilidade psíquica mais desenvolvida o caracterizará como tarólogo e o auxiliara a formar o seu público.
Para algumas pessoas esse público crescerá de tal modo que
viver desse trabalho, ou tê-lo como complemento de uma renda,
será a conseqüência natural desse processo.  O que vemos até aqui é o desabrochar de uma missão!
Palavra que parece boba, fora de moda neste mundo obcecado por
teorias, formatações e credenciais. A missão, contudo, não deveria ser encarada desse modo, ela é o encontro da consciência com o propósito intrínseco da alma. 
Cumprir uma missão independe de a relação com essa atividade ser profissional ou não! Alguém que vive uma missão cresce com o seu caminho, não o tem apenas como um meio de ganhar dinheiro, mas como uma forma de desenvolver sua espíritualidade, compreender a vida e dar a sua contribuição para ela. Viver ou não com exclusividade desse ofício
não importa, o que importa é realizá-lo com a máxima dedicação, como um sacerdócio, o que podera ou não incluir pagamento em dinheiro. Para os que cobram o dinheiro é uma forma de estabelecer uma troca por um tempo que foi dedicado. Para os que se recusam a cobrar, o pagamento é a troca humana e o alargamento da percepção de mundo que o tarot nos proporciona. Não existe de fato um modo correto ou errado de estabelecer essa relação com o tempo e o dinheiro, depende de uma série de fatores pessoais e intransferíveis, e cada um deve refletir sobre o seu próprio caso.

 

O PERIGO

Para quem fez alguns cursos, com aqueles que lhe apontaram como os “melhores” professares, com certificado e tudo o mais, e leu os melhores livros e participou dos melhores seminários… Bem, para esses parece mais do que claro que estão prontos para se
tornar profissionais, abrir suas tendinhas e colocar em prática
tudo o que estudaram e que, inclusive, pagaram para isso, com a
melhor das intenções, é claro!
O problema desse tipo de leitor é que ele se esqueceu de que um tarólogo não é apenas um interpretador de símbolos, mas que é, sobretudo, um espiritualista, que por definição é alguém que tenta fluir com a existência observando os sinais da vida, sacando o que lhe é requisitado para que ele cumpra o seu papel na grande dança cósmica ao invés de se impor, muitas vezes por puro capricho do ego, ou como uma válvula de escape dos próprios problemas.
Como disse Santo Agostinho:
Misticismo é o conhecimento de Deus pela própria experiência
.
Esse é o tipo que se pergunta primeiro se o “mercado” é favorável, se dá para viver disso, e se não der, logo se perguntará como otimizar essa possibilidade. Alguns acabam virando mercadores que muito rapidamente passam a classificar e pasteurizar o seu produto para melhor comercializá-lo, que lutam por um curso credenciado de tarot, garantindo sempre que é para melhor servir os que se interessam em consultá-lo ou estudá-lo, ou que é uma forma de respeitar e proteger esse belo manancial do conhecimento humano… Isso lembrou alguém?…
É, tá cheio disso não é mesmo? Não significa ser contra a profissionalização, mas a favor da liberdade de descoberta pessoal que a prática tarológica proporciona.


COMO TARÓLOGA….

Muitas pessoas acreditam que para se ler tarô, a pessoa tem de ter
obrigatoriamente algum talento especial. Os mais formais se referem a este talento como intuição, ou, os mais esotéricos
chamam de sexto sentido, ou mediunidade. Percebo que esta é
uma dúvida das pessoas e constantemente sou perguntado sobre
isto, tanto na minha experiência pessoal (como alguém que lê tarô), quanto nas aulas e cursos que ministro.
De forma alguma descarto a possibilidade de que muitas pessoas trabalhem com base em sua intuição. Afinal, esta é, sem
sombra de dúvidas, uma possibilidade, pois todo ser humano, em
menor ou maior grau, conta com este recurso. Logo, este pode ser um “jeito”, justo e legítimo, de se ler o tarô.
Ainda assim não creio que seja a única forma. Acredito que
haja muitos e muitos jeitos de se ler tarô. Por exemplo, uma
pessoa que em seu dia-a-dia é mais racional pode ler as cartas
de forma muito similar a sua postura cotidiana. Ou seja, sua leitura também pode ser mais racional, mais reflexiva, embasada
naquilo que ela já leu e conhece sobre o assunto.
Um outro exemplo é o de uma pessoa mais sensível e que, ao ler
as cartas, percebe algo em si própria ou naquele jogo. Pode
ser frio, calor, algo bom, algo ruim, alguma parte de seu corpo, ou
mesmo uma sensação ligada aos arcanos que aparecem num
determinado jogo. Para alguns isso pode parecer com uma manifestação intuitiva, mas existe uma diferença, pois na intuição
existe algo que se projeta para fora, algo que eu experimento, mas
que não diz exclusivamente de mim, mas sim do meu externo.
Neste caso que destaco a pessoa percebe, nela própria algo, ou
seja sua experiência diz algo acerca dela mesma e de suas
sensações. Isto, por vezes pode ter sentido em alguns atendimentos.
Esses são só alguns poucos exemplos de que existem muitas formas de se encarar o tarô e, além disso, de como encarar a si próprio diante do tarô.
Afinal, existem muitos livros sobre a origem do tarô, sua
história e trajetória e muitas e muitas visões sobre cada um de seus arcanos, mas ainda vivemos um grande vazio quando colocados a nos questionar sobre o nosso papel diante das
cartas.
Neste caso, não existe uma cartilha, que trate como devemos nos orientar diante do tarô. Logo o caminho de cada um deve ser construído passo a passo e em sintonia com o seu desenvolvimento interno. Ou seja, o tarólogo se faz ao unir as
suas experiências, com aquilo que existe de seu. E, sendo assim
devemos perceber que somos dotados de múltiplo recursos
pessoais, inerentes a nós seres humanos. A conhecida frase de
Terêncio nos lembra disso:

“Eu sou homem e nada que é do humano me é estranho”.
Ou seja, podemos contar com nossa intuição, assim como
podemos contar com nossa razão, nossos sentimentos, nossas
sensações, ou qualquer outro recurso que se manifeste
durante uma leitura de tarô.
Não devemos ficar apegados a um único caminho, ou a uma fórmula mágica.
Até porque o tarô é uma complexo instrumento de
auto-conhecimento e este vai nos exigir de forma ampla e complexa. O tarô, para ser bem lido, vai precisar de alguém
preparado para enxergar suas nuances, seus detalhes mais sutis,
aquilo que existe de único e singular quando aquelas
determinadas cartas se encontram em suas específicas
posições.
Percebo que nenhum de nós deve ficar apoiado somente numa única forma de ler tarô.
Devemos nos olhar de forma tão complexa e tão irrestrita quanto as próprias cartas. Devemos reconhecer nossas mais vastas possibilidades e entender que esta, afinal de contas, é a nossa maior riqueza e grandeza.


O TARÔ E O TARÓLOGO

O tarô é conhecido como o espelho do inconsciente, pois
revela a nossa realidade interior através de seus arquétipos
e simbolismos. É o revelar de um novo caminho ou uma nova
postura diante dos objetivo que nos propomos a seguir. Seu efeito
espelho permite uma dinâmica entre os símbolos e o
inconsciente do consulente permitindo o que Carl Jung chama de
“Principio de conexão não-causal” que liga a psiquê do indivíduo ao mundo material formando uma só energia em duas distintas partes. Segundo o site Tarô e Simbolismo a leitura de Tarô é somente a ponta do iceberg, o seu uso é infinito nos permitindo o desenvolvimento espiritual, auto conhecimento, equilíbrio (…) O Tarot nos fornece essas indicações, porque nos mostra novas perspectivas e enxergar além do problema”.
O responsável em levar toda bagagem racional e espiritual para o
indivíduo que se dispõe a procurar o tarô como forma de se libertar da crise existencial é o tarólogo, ou seja, uma pessoa que com seu dom e dedicação faz da tarologia uma profissão que ajuda as pessoas a trabalharem o seu inconsciente induzindo-a a organizar o que há de melhor dentro de seu espírito abalado, fazendo com que as pessoas melhorem no presente o passado que ficou e organize seu futuro melhor do que o presente que está passando. O estudo do tarô é uma ferramenta que, bem usada, liberta o homem do medo e da ignorância.
Segundo Luiz Costa sobre o estudo do tarô, “Desde seu uso junto às artes divinatórias até o uso pessoal voltado para o auto conhecimento seu estudo, levado com seriedade e honestidade de propósitos, vem abrindo a mente humana e reaproximando o homem de sua Divina Fonte”.

O tarólogo é aquele que, em seus estudos, observa
os símbolos contidos nas cartas e a história que cada
uma conta, sua mente deve estar aberta e livre de tendências externas que determinam e direcionam sua interpretação.
Por isso o tarô deve ser visto como um mapa, um guia que nos  leva a algum lugar onde queríamos chegar, mas não
tínhamos condições sozinhos.
Segundo Sallie  Nichols na obra Jung e o Tarô,
“A projeção do nosso mundo interior no exterior não é coisa que fazemos de propósito. É simplesmente a maneira como funciona a psique. Em realidade, a projeção acontece de forma tão contínua e inconsciente que  costumamos não dar tento de que ela está acontecendo.
Não obstante, tais projeções são instrumentos úteis à conquista do auto conhecimento.
Contemplando as imagens que atiramos na realidade exterior, como reflexos de espelho da realidade interior, chegamos a conhecer-nos”.

Desta forma o tarólogo sério buscará ser um eterno estudioso ira deslumbrar junto ao seu consulente o que existe em sua psique e buscará sem interferir em seu livre arbítrio orientá-lo dentro da ética.
Ser tarólogo além de profissão séria é uma opção de vida, pois a pessoa que aceita esta missão guarda a chave do destino de seu consulente e só a entrega, quando este se dispõe a abrir o portal que o leva a enxergar novos horizontes.


CUIDADOS NO ATENDIMENTO

Procure sempre manter uma atitude ética e coerente, pois isto é
muito importante para quem pretende trabalhar numa área tão
polêmica e ao mesmo tempo fascinante. Trabalhar com tarot não
é apenas conhecer o simbolismo das cartas e sim mexer com o
imaginário e com as esperanças das pessoas.
Não podemos esquecer nunca de que estamos lidando com os sentimentos humanos e com pessoas que podem estar passando por algum tipo de angústia ou ansiedade e buscam uma saída. Mesmo quando a pergunta gira em torno de um possível amor ou sobre a realização de um sonho, a busca é pela confirmação do seu desejo ou por uma solução mágica que leve à resposta esperada. Este é um momento delicado, principalmente se o que as cartas indicam não é o que o cliente espera.
O cuidado na resposta é muito importante; manter uma atitude
neutra, ficar atento com promessas ou dramatizações, pois a pessoa não ouve o que você fala de forma objetiva e sim de um modo emocional. Isto pode levar a uma escuta que é parcial, chegando a distorcer o significado para se aproximar do que
deseja. Assim, é importante escutar com carinho e atenção
e cuidar muito da forma como fala e o que diz.
A humildade e a consciência são os melhores companheiros do tarólogo.
Por vezes podemos ficar excessivamente orgulhosos de nossos acertos nas previsões e corremos o risco de nos tornarmos arrogantes.
É este o momento de ficarmos tentados a falar demais ou sem
cuidados e isto pode trazer problemas.
Sempre é bom lembrarmos que todos os arcanos têm uma interpretação positiva e uma negativa, mesmo que uma prevaleça na maior parte dos casos. Também faz parte dos nossos desafios saber que tudo o que o tarot traz está sujeito a mudanças, seja a partir de uma reavaliação do cliente, seja por fatores inesperados, o que é marcado por cartas como a Torre e a Roda da Fortuna. Além disso, sempre existem outras possibilidades que não foram levantadas pelo paciente e que se encaixam nos significados das casas da mandala astrológica, se este for o jogo usado. É aí que entra a humildade:  podemos conhecer muito sobre o tarot, mas existem coisas que são trazidas pelo momento de vida e muitas vezes estão escondidas, pois não podem ser mudadas. O destino é soberano e nós só podemos ajudar a revelar se houver a possibilidade do livre arbítrio.
Apesar disso, acredito que vale a pena o desafio de ser tarólogo e descobrir muito sobre a vida, seus ritmos, suas restrições e os nossos limites, pois não passamos de instrumentos do destino.


O imaginário Tarô Cigano

Antes de os ciganos começarem a instalar seus acampamentos pelo centro-oeste da Europa, em meados do século XV, nobres e ricos de origem italiana e francesa já encomendavam aos artistas de seu tempo, a peso de ouro, coleções das 78 cartas, que
hoje conhecemos por Tarô.
Os ciganos, porém, associaram seu nome às cartas de jogar. A razão para isso é as mulheres ciganas incluírem entre suas
habilidades a leitura de sorte, em especial a quiromancia,
a predição pelas linhas das mãos. Para o nômade, que carrega poucos pertences, é um recurso prático: não exige instrumentos especiais nem providências complicadas.
Basta a palma da mão do consulente.
À medida que se desenvolveram as técnicas de impressão dos baralhos, os jogos se tornaram mais acessíveis e muitos ciganos passaram a utilizar as cartas para ler a sorte, já que são pequenas e simples de manejar.
Não existem indícios históricos que indiquem os ciganos como autores do baralho. Entre suas habilidades mais notáveis não se incluíam as artes plásticas nem a escrita e, muito menos, as técnicas de impressão em papel. No entanto, cabem eles muito bem como personagens dos trunfos.
A figura do cigano, no cenário europeu do século XVI, pode ser mesclado à dos peregrinos, monges-viajantes, ambulantes, andarilhos e nômades. Espíritos inquietos, aventureiros, que não conseguem permanecer em suas comunidades de origens. Cabem todos eles, muito bem, como representantes do arcano sem número (0 ou 22), Le Fol.

Louco e o Mago
podem perfeitamente representar dois momentos do andarilho ou nômade,
monge ou cigano. Na estrada: trouxa sobre os ombros. Nas feiras ou nas ruas montam o espaço de encenação, uma combinação fascinante de habilidades e manobras ocultas. É o mágico, hábil, astuto, enganador e
muitas vezes trapaceiro.
São os saltimbancos, prestidigitadores, artistas, andarilhos e nômades de todas as espécies, a circularem de vila em vila, levando as novidades,
sempre inventando artifícios para garantir a sobrevivência.
Entre eles, os ciganos.
Mesmo pesquisando com toda paciência os livros disponíveis e a
Internet não encontraremos exemplares históricos de baralhos que pudessem ter sido criados ou impressos por ciganos.
A quase totalidade dos anúncios que vemos hoje nos sites e
folhetos sobre tiragens e baralhos ciganos, utilizam na verdade as 36
cartas do Tarot Petit Lenormand, uma simplificação que a cartomante francesa mandou redesenhar de apenas parte dos arcanos menores originais.

Apenas nas últimas décadas foram criados baralhos intitulados
“ciganos”, que consistem, em sua quase totalidade, no redesenho
de imagens para as 36 cartas do Petit Lenormand

 


Baralho russo Baralho norte-americano
Baralho brasileiro

Na profusão de baralhos inventados e reinventados nas últimas
décadas, os temas ciganos são mais raros na Europa e um
pouco mais comuns nas Américas. No entanto, boa parte das
edições são regionais, modestas, difíceis de serem levantadas, mesmo com a ajuda da Internet.
Apenas um tarô europeu, redesenhado com motivos ciganos, foi bem divulgado: Zigeuner Tarot ou Gipsy Tarot Tsigane,
de Walter Wegmüller. Ele deixou para trás as reduções
de Lenormand e reproduziu o tarô completo, com os 22 arcanos
maiores e os 56 menores, como se mostra abaixo.

Na profusão de baralhos inventados e reinventados nas últimas décadas, os temas ciganos são mais raros na Europa e um pouco mais comuns nas Américas. No entanto, boa parte das edições são regionais, modestas, difíceis de serem levantadas, mesmo com a ajuda da Internet.

Cartas do pintor boêmio Walter Wegmüller, executadas entre 1968 e 1974.
O autor do desenho mantém o layout do baralho
europeu, próximo ao de Oswald Wirth, como fica evidente nos exemplos acima.

 

No caso dos arcanos menores o pintor recria as cartas de modo mais pessoal, em particular no caso das cartas numeradas de 2 a 5, que foram
suprimidas no Petit Lenormand.

 

Esta resenha tratou apenas da questão do baralho, que se tornou um instrumento, um suporte para os sensitivos e videntes exercerem seus dons. Existem por certo inúmeros relatos dignos de nota sobre
cartomantes - ciganas e não-ciganas -que, na falta de tarôs mais caros, utilizavam e continuam a
utilizar as simples cartas do baralho comum. Manifestam talentos que não dependem necessariamente do tarô.

 

 

TARÔ LENORMAND

Mademoiselle Marie-Anne-Adelaïde LeNormand ou Mlle.
Lenormand
, foi uma cartomante francesa, de grande

renome, que também exercia, além de outras artes
divinatórias, a quiromancia.

 

Teve entre suas clientes Josefina de
Beauharnais, esposa de Napoleão Bonaparte. Ela teria
previsto, segundo a aura de magia que cerca seu nome, a ascensão
e queda do imperador Napoleão, os segredos da imperatriz
Josefina e o destino de muitos notáveis de seu
tempo.
Lenormand nasceu em Alençon, na Normandia,
segundo ela no dia 27 de maio de 1772, embora os documentos
originais indiquem 16 de setembro de 1768. Perdeu seu pai quando
tinha apenas um ano de idade e, a seguir, sua mãe, aos 5
anos. Foi enviada a um convento, de onde surgem os primeiros
relatos de seus dons de clarividência.
Estabeleceu
residência, em Paris, no turbulento período que se
seguiu à Revolução Francesa e, nessa cidade,
consolidou sua fama de advinha, de leitora da sorte.  

 

 

 

 

 

     

 

 

 
   
Mademoiselle Lenormand, retratada
durante sua prisão em Bruxelas 

 

 

   
 
  Em 1807, Mlle. Lenormand leu as mãos de
Napoleão e descobriu sua intenção de se
divorciar de Josefina. Para afastá-la de cena, ele a mandou
à prisão, em 11 de dezembro de 1809, onde a vidente
permaneceu durante doze dias, enquanto ele providenciava o
divórcio. Esse fato foi o verdadeiro lançamento de
sua carreira e ela se tornou a cartomante mais popular de sua
época.
Ativa e desembaraçada, escreveu perto de
trinta livros, que continuam inéditos até hoje.
As
informações sobre elas são por vezes
contraditórias. É tida como boa estimuladora de
outras cartomantes, mais ou menos famosas. Por outro lado, alguns
de seus detratores, entre os quais se encontram jornalistas
contemporâneos, sustentam que sua lista de clientes
eminentes era fruto da fantasia da “Sibila de Alençon”
e que suas pretensas profecias eram sempre post-factum… 

 

 

 

Em 25 de junho de 1843, aos 74 anos de idade, foi enterrada em Paris, no cemitério Père Lachaise. Alguns críticos disseram que seu maior dom era a habilidade de amealhar riquezas. De fato, por ocasião
de sua morte, deixou uma grande soma de dinheiro.


O Pequeno Lenormand

O baralho da “Sibila de Alençon” foi inicialmente publicado em 1828 e compreendia 52 cartas, as mesmas do baralho comum. Esse conjunto foi
redesenhado e reduzido a 36 cartas por volta de 1840, presumivelmente pela própria Mlle. Lenormand, à cargo da casa impressora Grimaud.
O conjunto menor, de 36 cartas, ficou conhecido como o Pequeno Lenormand.
Esse “tarot”, na verdade, consiste de uma utilização
parcial de 9 cartas de cada um dos quatro naipes do baralho comum, num total de 36 cartas. Ela utiliza apenas o Ás e as cartas numeradas de 6 a 10 e, no caso das figuras, deixa o Cavaleiro de lado, como acontece, em alguns casos, com as cartas de jogar
utilizadas na França nos últimos três séculos.



  As cartas são numeradas de 1 a 36, numa ordem própria que não segue nem o critério de naipes nem o da numeração habitual das cartas de jogar

 

 

 

 

Como já acontecia com o baralho de Etteila, outro famoso cartomente francês, anterior a Mlle. Lenormand, são adicionadas gravuras diversas às cartas numeradas. Trata-se de um recurso que, para a cartomancia popular, facilita a atribuição de significados práticos às cartas. Tal medida, se por um lado dá maior proximidade ao leitor, por outro, delimita e reduz drasticamente sua amplitude simbólica.

A popularidade do baralho Lenormand, estimulou incontáveis cópias e imitações por toda Europa e até hoje é  redesenhado.

 

 
 

 

 

 

 

 

O Grande Lenormand

 

O baralho mais antigo com o nome de Mlle. Lenormand é o “La Sybille des Salons”, com 52 cartas, cada uma delas mostrando um personagem
diferente.

A primeira edição, de 1828,
destinada à cartomancia, tem cartas do tipo “a
conversa”, “a viagem”, “o casamento”, num
estilo que lembra as modernas histórias em
quadrinho.
Trata-se de um gênero de jogo popular bastante
difundido na França, Inglaterra e Alemanha a partir dos
anos 1700. 

 

 

   

 

 

“A Sibila”
foi logo redesenhada pelo célebre ilustrador Grandville, Gérard Jean Ignace Isidore, e publicada com mesmo título, por volta de 1840, pela impressora parisiense Grimaud.
As 52 cartas desse jogo correspondem ao baralho comum, com 13 cartas para cada naipe. Como acontece com o “Pequeno Lenormand”, estão
incluídas apenas três figuras – Valete, Rainha e Rei –
sem o Cavaleiro do Tarô Clássico.
Esse baralho tem sido imitado por inúmeras casas impressoras até os dias hoje. Uma de suas versões é a do Tarô Astro-mitológico e numerológico, que muito
provavelmente não foi desenhado pela famosa leitora de sorte, Mlle. Lenormand.

  As ilustrações têm cinco partes.No alto da carta está traçada uma
constelação e, sob ela, sua representação simbólica. Na parte de baixo, aparecem três miniaturas que falam de outros significados da carta.

 

 

 

 

 

 

 

Algumas versões apresentam 54 cartas, ou seja, duas a mais que as do baralho comum, para
representarem a consulente feminina e o consulente masculino.

 

Significados das Cartas doBaralho Cigano

O Baralho Cigano foi elaborado pelos ciganos com
base no oráculo mais conhecido e difundido no mundo: o Tarô.
Supõe-se que os ciganos até chegaram a usar as 78
lâminas do Tarô, porém, sentiram a necessidade de
terem um oráculo próprio e resolveram adaptar as 78
lâminas em 36, surgindo assim, o Baralho Cigano.
Acredito que a necessidade de se ter um oráculo próprio veio da natureza dos ciganos, que só usavam o que era deles e recusavam tudo o que fosse dos “Gadjos” (não-ciganos), pois não queriam ficar presos às idéias e símbolos que não pertenciam à sua cultura e cotidiano. Sendo assim, eles transformaram os desenhos, mudaram os significados do tarô original e puderam trabalhar com um instrumento próprio.
Encontramos, basicamente, no Baralho Cigano símbolos que falam só da vida ao ar livre, a
natureza, rios, árvores, animais, que são sempre
retratados porque fazem parte do dia a dia dos ciganos.
Na aioria das cenas retratadas nas lâminas, vemos a necessidade que esse povo tem de liberdade e da vida em constante contato com a natureza.
Faz parte da tradição cigana a prática da adivinhação pelas mulheres, porém, elas possuem dois tipos de cartas: uma para o uso restrito ao grupo
cigano, e outro para fazer adivinhação à
comunidade.

 

1 – O Cavaleiro / O Mensageiro

Realização, concretização de um projeto, recado, carta, aviso de boas notícias. Ou mesmo o aparecimento de alguém trazendo boas notícias.
Em geral a carta simboliza notícias, mas se a carta sair perto de uma ou mais cartas negativas, avisa que as notícias não são boas.
Carta Positiva

 

 

 

2 – O Trevo / Os Obstáculos

Indica situações confusas ou de conflito. Mostra obstáculos no caminho.
Caso esta carta saia perto de uma carta positiva, sinal de que o obstáculo não é tão forte.
Carta Negativa

 

 

 

3 – O Navio / O Mar

Representa mudanças para melhor.
Significa boa saúde e viagem.
Esta carta é revolucionária, mostra mudança positiva a curto prazo.
Possibilidade de aumento de salário ou promoções.
Carta Positiva

 

 

4 – A Casa / O Equilíbrio

Representa a harmonia interior, traz boas novas em
assuntos familiares. Reuniões de algum modo religiosas, do tipo batizado, casamento, etc.
Indica também a possibilidade de mudança de endereço ou de emprego.
Carta Positiva

 

 

5 – A Árvore

Representa a família, aproximação de alguém que se encontra distante, notícias de entes queridos que se encontram afastados.
Significa também compartilhar momentos agradáveis junto dos familiares, bem como da pessoa amada.
Na parte amorosa indica boas intenções.
Carta Positiva

 

 

 

6 – As Nuvens / Os Ventos

Significa mente confusa, turbulência nos
pensamentos.
Avisa para tomar cuidado em tirar conclusões
precipitadas.
Cuidado com fofocas, principalmente com suas
palavras.
Carta negativa

 

 

 

7 – A Cobra / O Arco-Íris

Representa briga, desarmonia, confusão.
Pessoas de má fé ou mal-intencionadas.
Alerta para não confiar demais.
Carta negativa

 

 

 

8 – O Caixão / As Perdas

Final de um ciclo, mudança radical, doença,
tragédia.
Tristeza, dor, pânico, notícias de mau agouro.
Significa perda em todos os aspectos.
Carta negativa

 

 

 

9 – O Bouquet / A Chuva

Sentimentos verdadeiros, nascimento de
relacionamento.
Calma, paz, tranqüilidade, possibilidade de
gravidez.
Bons presságios, boas novas. Emprego novo,
ajustes financeiros.
Carta Positiva

 

 

 

10 – A Foice / As Transformações

Uma foice ceifando o trigo representa a destruição
do tempo, a morte. É a perda dolorosa no momento certo, o perigo, a transformação e o desprendimento. Traz ruptura e separação.
Carta Negativa.

 

 

11 – O Chicote / A Magia

Magia, transmutação positiva, resultado mudado por rumo de magia.
Sedução, carisma, transição material, positivismo, amizade sincera.
Benfeitorias espirituais, carmas realizados, paz
interior.
Carta Positiva

 

 

 

12 – Os Pássaros / As Corujas /As Alegrias

Romantismo, namoro, paquera, afetividade
sincera.
Esta carta resume o sentimento apaixonado, tanto pela vida como pelo momento de viver. Início de namoro, ou firmamento de compromisso afetivo.
Carta Positiva

 

 

 

13 – A Criança

Aprendizado, vivenciando novas
experiências.
Sinceridade, realidade, sabedoria, momentos
felizes.
Carta Positiva

 

 

 

14 – A Raposa / As Armadilhas

Cuidado com pessoas falsas, com
armações.
Mantenha-se atento a tudo e a todos a sua
volta. Cuidado no trabalho.
Carta Negativa

 

15 -O Urso / As Falsidades

Representa o amigo “urso”, aquele que nos é
íntimo e que usa deste contato para nos atrapalhar a
vida.
Olho gordo, mau pressagio, inveja, injúria, simboliza
todas as pessoas negativas que estão a nossa volta.
Carta Negativa

 

 

16 -As Estrelas / A Sorte

Esperança em todos os aspectos, alegria e
realizações. Representa um presente ou uma surpresa agradável. Renovação de sentimentos.
Esta carta tem o poder de alterar a vibração de cartas negativas.
Carta Positiva

 

 

 

17 – A Cegonha / As Novidades

Representa oportunidades boas que irão
surgir. Significa segurança, início de um novo
caminho.
Ressalta o fato de que devemos viver um dia de cada
vez.
Carta Positiva

 

 

18 – O Cão / O Aliado

Representa confiança, amizade sincera,
carinho, afeto.
Protetor, pode ser material ou espiritual,
equilíbrio, harmonia. Favorece tranqüilidade nos
relacionamentos.
Carta Positiva

 

 

 

19 – A Torre / A Espiritualidade

Significa as coisas que fazem parte do nosso
Eu.
Proteção do plano maior, mudanças
positivas.
Alerta para que não percamos tempo tentando
obter resposta no mundo material.
Carta Positiva

 

 

 

20 – As Ervas

Representa resultado positivo em tudo que depender
de nossa vontade.
Vida Longa, e um alerta especial “Tudo que
plantamos em nosso jardim será colhido”.
Carta Positiva

 

 

 

21 – A montanha / Os Obstáculos / As Pedras

Justiça absoluta, independente de quaisquer
interesses individuais.
A Justiça divina permanece sempre.
Papéis importantes, documentos ou
procurações.
Carta Positiva

 

 

 

22 – Os Caminhos

Mudança de caminho, nosso caminho, nossa
estrada.
Significa também encontros românticos,
passeios e viagem curta.
Sedução, paixão momentânea.
Carta Positiva

 

 

 

23 – O Rato / Os Desgastes

Significa, perda (em todos os aspectos).
Alerta, cuidado com roubo.
Traz sempre chateações e influênciasespirituais negativas.
Carta Negativa

 

 

 

24 – O Coração / Os Sentimentos

Significa a explosão dos sentimentos.
Amor eterno, emoções profundas, emoções em
alta.
Amor verdadeiro, traz revelação de um amor
puro.
Carta Positiva

 

25 – As Alianças

Simboliza um noivado ou casamento, ou até
mesmo duas idéias que se unem para concretizar algum objetivo.
Significa também união profissional (algum
tipo de sociedade).
Carta Positiva

 

 

 

26 – Os Livros

Significa conhecimento, estudo, inteligência,
sabedoria.
Local de estudo, concretização de
idéias.
Contato com médico ou advogado (Assinatura
de papéis importantes, ou resolução de processos
judiciários).
Carta Positiva

 

 

 

27 – A Carta / O aviso

Significa o momento presente.
Quando esta carta sai irradia uma energia sobre as cartas a sua volta.
Representa cuidado, fique atento, observe melhor a sua volta.
Carta Positiva

 

 

 

28 – O Cigano

Representa a figura masculina, pode ser pai,
filho, marido, chefe, companheiro, amigo, paquera…. e até mesmo o companheiro ideal.
Serve pra mostrar o que acontece ao seu
redor, uma coisa que afeta você diretamente.
Significa também alma gêmea, amor completo..
Carta Positiva

 

 

 

29 – A Cigana

Representa a figura feminina, pode ser mãe,
filha, esposa, patroa, amiga, paquera…e até mesmo a
companheira ideal.
Serve pra mostrar o que acontece ao seu redor,
uma coisa que afeta você diretamente.
Significa também alma gêmea, amor completo (energia Positiva).
Carta Positiva

 

 

30 – Os Lírios / Os Rios

Representa Paz, de natureza muito profunda. Viagem
inesperada.
Alguém chegando de viagem, ou viagem de negócios. Esta carta traz muita energia positiva; traz também gravidez.
Carta Positiva

 

 

 

31 – O Sol

Reencontro de antigos afetos..
Expansão de negócios, criatividade em alta.
Traz luz própria e tem o poder de anular cartas negativas a seu redor.
Carta Positiva

 

 

 

32 – A Lua / As Honrarias

Energia magnética muito
poderosa.
Influência do plano astral. Traz com ela o
reconhecimento, vitória, valor reconhecido.
Compensação de todos os esforços.
Carta Positiva

 

 

 

33 – A Chave / As Soluções

Energia Positiva, resoluções de
dúvidas.
Alerta para nos empenharmos em resolver
problemas.
Ressalta, sobretudo, que não adianta chorar pelo
leite derramado.
Recomenda precaução.
Carta Positiva

 

 

 

34 – O Peixe / A Matéria

Conquistas materiais; bom desempenho
profissional.
Recebimento de herança, ou ganho de dinheiro
em jogos.
Representa também dinheiro.
Carta Positiva

 

 

 

35 – A Ancora / A Segurança

Segurança material e financeira. Na figura,
vemos uma âncora, amarrada numa corda, transmitindo-nos idéias de algo sólido, firme, seguro, estável.
Representa confiança, crença e fé. Significa viagem
segura.
Carta Positiva

 

 

 

36 – A Cruz / As Vitórias

Simboliza a vitória em todos os sentidos,
não importando os obstáculos que estejam em seu
caminho. A cruz é poder.
Perto da carta que representa você, é sinal de vitória e proteção em todos os setores; longe, indica que energias negativas estão tentando influenciar sua vida. Carta Positiva. 

Algumas
sugestões e cuidados iniciais


Utilizar as cartas do
Tarô em consultas para si próprio ou com amigos
significa, antes de mais nada, um exercício prático
para desenvolver o pensamento simbólico, a arte de estabelecer
analogias.

 



 

No entanto, para o iniciante, o ato de
"consultar o Tarô" é a parte que envolve o
maior número de distorções e de
incompreensões que, de modo geral, obscurecem as mensagens
simbólicas das lâminas. Os preconceitos e
superstições, os rituais e formalismos gratuitos, as
apreensões muitas vezes propaladas por aproveitadores,
acabam por confundir aquilo que, na origem, era leve, lúdico
e estimulante.
O Tarô, ao invés de gerar temor,
pode se tornar, para cada um de nós, fonte de inspiração
e de nova compreensão das leis que regem o universo e dos
caminhos evolutivos. Ele é, por isso mesmo, um instrumento
de ajuda e não de vaticínios alarmantes.
O
conjunto das lâminas pode ser utilizado, não só
para prognósticos, mas também como recurso
terapêutico e de apoio ao desenvolvimento interior.

 

 

 

As
imagens lunares e de evocação 
psíquica
podem dar certo encanto misterioso ao Tarô, mas também,
em alguns casos, o aprisionam em estereótipos.

 


 

 

 

 

A
atitude básica

O iniciante, para ficar mais à vontade e
melhor usufruir os benefícios desse jogo secular, é bom
livrar-se, em primeiro lugar, de idéias preconcebidas ou
superstições: achar que precisa seguir ritos mágicos,
formalismos cerimoniais, ou que lidar com o Tarô é
assunto para vidente ou paranormal, ou então acreditar que
“ler as cartas” significa apenas prever acontecimentos penosos ou
sofridos para as outras pessoas.
Na verdade, seria melhor entender
as lâminas do Tarô como cartas de um velho sábio,
bom amigo, generoso e acolhedor, que nos oferece indicações,
sugestões e estímulos renovados para compreendermos
nossas vidas, refletirmos sobre as conseqüências de nossos
atos e elaborarmos prognósticos e cenários de futuro
que poderão nos ajudar a dirigir com maior eficácia
nossos empreendimentos na vida exterior e interior. 
O ideal é
que as consultas sejam feitas com espírito aberto, com
naturalidade, dentro dos modelos espirituais e religiosos da pessoa.
Não precisamos adotar nenhum rito estranho ou nebuloso, nem
nos convertermos a qualquer seita exótica. O Tarô foi um
presente, sem sectarismo, de Escolas iniciáticas para ajudar e
não para complicar nossas vidas. 
Se o consulente considera
importante um gesto de recolhimento antes de trabalhar com as cartas,
ótimo. Essa disposição será mais eficaz
se inspirada em seus próprios padrões religiosos ou
modelos espirituais. Não são as formalidades exteriores
que nos preparam, mas sim as disposições interiores.

 

 

 

Escolha
das técnicas de tiragem.

 

Existem dezenas e dezenas de modelos para consulta
às cartas do Tarô. Não há, porém,
uma técnica ou método de tiragem ideal. Varia com o
objetivo da leitura e com as preferências individuais. Muitas
vezes, modelos simples com três ou quatro cartas podem oferecer
maior clareza e objetividade que alguma técnica sofisticada
com muitas cartas.
A sugestão, para o iniciante, é
começar com os modelos mais simples e, com a prática,
repassar as técnicas mais complexas, que por vezes se apoiam
em outras linguagem simbólicas como é o caso, por
exemplo, da tiragem astrológica.

 

 

 

Três
regras de ouro

Madame Turpaud, autora de Le Tarot de
Marseille
, oferece muitas sugestões úteis para o
iniciante. Ela insiste para não permitirmos que formas rígidas
nos limitem. As tiragens devem ser flexíveis e, de
preferência, montadas de acordo com as questões e
diferentes aspectos que estivermos examinando. Desse modo, três
regras gerais podem nos propiciar uma leitura consistente do Tarô:

- estabelecer, antes de retirar cada lâmina
do maço, qual o sentido ou função que ela irá
ter no jogo;
2ª -
fazer uma "leitura literal" da lâmina, ou seja,
verbalizar simplesmente o que a carta está mostrando;

- buscar, à medida que for desvirando as
cartas, estar receptivo às impressões, idéias,
intuições e pensamentos fugidios que possam surgir, em
ressonância à função previamente atribuída
à carta.

 

Vamos
traduzir esses conselhos na prática:

1 – a função
da carta: sem complicações

O ideal é que o modelo de consulta siga a
“regra numero 1” da Madame Turpaud: atribuir préviamente,
a cada carta, qual o papel ou função que assumirá
na jogada. Se quisermos, por exemplo, compreender uma relação
pessoal, profissional ou afetiva, podemos pedir que se tire uma carta
para representar uma pessoa e, do mesmo modo, uma segunda carta para
representar a outra pessoa. Se o objetivo é conhecer os pontos
fortes e os pontos fracos da relação, pediremos uma
carta para explicar os pontos favoráveis, propícios, e
outra carta para dar conta dos pontos difíceis, que precisam
ser trabalhados. Nesse caso, as cartas serão retiradas do maço
para dar indicações sobre questões bem
definidas.

Muitas vezes a maior curiosidade é pela
previsão: saber no que vai dar a relação. Nesse
caso, se já tivermos feito sorteio de outras cartas, como no
exemplo que acabamos de propor, o consulente pode retirar mais uma
carta do maço para saber os prognósticos da relação.
Mais ainda, quando a atitude não é de fatalismo, mas
sim de trabalhar a situação, uma nova carta será
a mais importante: o conselho para lidar ou aprimorar a questão.

 

Se a pergunta estiver clara e se tirarmos uma
carta para estudar cada ângulo que julgarmos importante, meio
caminho de uma boa consulta já terá sido percorrido.

 

 

 

2 – leitura literal:
partir do que se sabe.

Uma dos defeitos que “matam” a leitura de uma
tiragem do Tarô é atribuir às cartas os
lugares-comuns do receituário popular, da cartomancia
simplória que reduz tudo a “bom” ou “ruim”. É o
que também acontece, muitas vezes, com os símbolos
astrológicos, em que os signos e planetas são reduzidos
a bons ou ruins, maléficos ou benéficos.

 

É importante lembrar que as cartas não
ditam o destino, mas esclarecem os pontos a serem trabalhados e
assimilados. Portanto, quanto mais rentes estivermos dos desenhos
simbólicos das cartas, menores serão os riscos de
enganos e desvios da imaginação. A recomendação
é a de partirmos da compreensão que temos das cartas,
sem invenções. Lembre-se: os adivinhos ou sensitivos,
não precisam das cartas, pois recebem informações
por outros caminhos. Ou seja, além de um recurso divinatório,
o Tarô pode se tornar, para a maioria de nós, um
instrumento para estudarmos e compreendermos as leis que regem os
acontecimentos e a nossa vida pessoal.

 

 

3 – receptividade:
praticar e conferir.

O exercício de pensar simbolicamente não
é cultivado no sistema escolar moderno. Pelo contrário,
é desestimulado. Desse modo, não precisamos nos sentir
desmoralizados ou impacientes diante de nossa dificuldade inicial
para “ler” as cartas do Tarô. O caminho é exercitar
e praticar leituras, para si mesmo ou para amigos interessados.

 

A vantagem de praticar entre os amigos é
que não precisamos dar banca de adivinhos. Aliás, por
mais atraente que seja a arte oracular, o Tarô vai além.
Entre amigos podemos pensar juntos o significado das combinações
das cartas, trabalho que pode ser resolvido pela inteligência e
pela prática. Podemos consultar o que dizem os manuais,
discutir, pensar, interpretar. É importante também
registrar as impressões de conjunto, intuições,
vislumbres, lampejos. E depois esperar que os fatos comprovem ou
corrijam o que entendemos. Esse caminho prático é
seguro e confiável. Podemos aprender com os fatos, sem
pretensas adivinhações.


Os
significados das cartas

Se a primeira "regra de ouro" mencionada
acima for bem aplicada, ajudará a resolver uma dificuldade
básica. Entre os que começam a utilizar o tarô em
tiragens a pergunta mais comum é a de como traduzir cada
carta. Sentem dúvidas se devem falar dos aspectos positivos ou
negativos. Não sabem como escolher entre os significados
contraditórios que aparecem nos diferentes livros e autores.


Essa questão é de fato
essencial. Não encontraremos uma resposta fácil para
ela porque, na realidade, os símbolos são mais amplos,
mais profundos e mais repletos de significados do que as limitadas
perguntas que fazemos habitualmente. Mesmo que o tarólogo
tenha muita experiência, estará sempre diante da
dificuldade de reduzir o mundo rico e variado dos arcanos ao
acanhamento das nossas formulações.


O que pode ajudar a leitura é definir
claramente o que esperamos que a carta indique. Por exemplo, se
queremos compreender bem uma situação, tiramos uma
carta para esclarecer seus pontos fortes e outra carta para mostrar
seus pontos fracos. Nesse caso, levaremos em conta os significados
positivos da carta tirada para explicar os pontos fortes. Para
traduzir os pontos fracos da situação levaremos em
conta os pontos negativos que em geral são atribuídos à
carta que foi tirada para explicar esse lado da questão.

 

É importante, quando estudamos os símbolos
do Tarô, procurar conhecer pelo menos três aspectos em
cada carta: seu lado luminoso ou positivo; o lado de sombra ou
negativo; e o conselho que oferece. Quanto mais amplo for o nosso
entendimento, mais fácil será aplicar a carta à
função que definimos a ela durante a tiragem.

 


Arcanos Maiores e/ou
Menores? Tarot ou baralho comum?

Outra questão em aberto, nas consultas, é
a de utilizar o baralho inteiro ou apenas parte dele. Há
aqueles que utilizam o conjunto das 78 cartas (22 Arcanos Maiores e
56 Arcanos Menores, ao mesmo tempo). Os usuários do chamado
“Tarô Egípcio” não encontram qualquer motivo
para tal separação, pois as 76 cartas foram
redesenhadas todas no mesmo padrão dos arcanos maiores, sem
clara distinção entre os naipes.

 

Já entre os que utilizam o modelo clássico,
muitos praticantes separam dois maços:
um com os arcanos maiores e, o outro, com os menores. E, de acordo
com a função que a carta ocupará na tiragem,
pedem que o cliente retire cartas ou do monte dos arcanos maiores ou
do monte dos arcanos menores.

Dicta e Françoise, por exemplo, sugerem
que se comece a consulta com os Arcanos Menores; caso apareça
um Ás, significa que a questão é importante e
merece ser examinada com a ajuda dos Arcanos Maiores. Para deixar a
questão em aberto, podemos lembrar um ponto de vista oposto, o
de G. O. Mebes, ao afirmar que os Arcanos Menores falam de um plano
mais sutil que o retratado pelos Arcanos Maiores…

 

Há também aqueles que, com propósito
pedagógico ou terapêutico, utilizam apenas as cartas com
desenhos mais personificados. Ou seja, deixam de lado as 40 cartas
numeradas dos quatro naipes, e utilizam somente
42 cartas
 (22 arcanos maiores, 16 figuras e os 4
ases).

 

Do ponto de vista do iniciante, talvez fosse
melhor começar pelos arcanos maiores, mais diferenciados e,
por isso, mais diretos para evocarem analogias e significações
simbólicas. Ficará para uma segunda etapa a inclusão
das cartas numeradas (arcanos menores), mais abstratas e que exigem
maior estudo.

 

A bem da verdade, essa última afirmação
vale mais para a nossa atual população urbana, classe
média, com formação escolar padrão. Nas
pequenas comunidades do Interior brasileiro a história é
outra: as mulheres do povo que desempenham o papel de curadoras,
benzedeiras e cartomantes, encontram disponível apenas o
baralho comum, de
carteado, com suas 52 duas cartas
(as 40 numeradas em quatro naipes, mais 12 figuras, sem o cavaleiro).
E é com esse baralho, sem aparentes evocações
esotéricas, que fazem suas leituras e ajudam as pessoas de
suas comunidades…

Nada impede, afinal, que se pratique "ler as
cartas" apenas com o baralho
comum
. Aliás, ele é quase completo,

quando comparado aos "arcanos menores" do Tarot original:
faltam apenas os Cavaleiros. Por outro lado, o baralho comum tem
quase 50% de cartas a mais do que os jogos remontados e reduzidos por
Etteila e Lenormand, a partir do início do século 19,
também conhecidos como "baralho cigano".

 

Nunca é demais repetir: não
existem regras absolutas
 para o Tarô. Tal como
acontece com os jogos de cartas para o lazer – buraco, tranca,
truco, mico, rouba-montinho e por aí afora… – são
os participantes que combinam entre si as regras e suas variações,
se utilizam todas as cartas do maço ou apenas parte, se jogam
com um maço de baralhos ou com dois. O importante é
experimentar e verificar, por conta própria, o que faz mais
sentido para cada momento de prática e de estudo.  
Detalhes

 

Na prática, vemos tarólogos e
cartomantes dando importância a muitos detalhes que podemos
acolher, mas que não precisamos tomar como leis ou dogmas.
Vejamos alguns desses pontos, que cada um levará em conta, ou
não, de acordo com seu temperamento e disposições.
A sugestão é a de experimentarmos as alternativas e
escolhermos as que correspondem melhor ao nosso feitio. Esses
procedimentos constituem meros registros do que acontece na prática
e não são dogmas ou ritos
obrigatórios
.

 

Toalha.
Muitos guardam um pano próprio ou toalha especial sobre o qual
abrem as cartas. Tecidos lisos e de cores escuras têm a
vantagem de dar destaque às cartas, que são o centro do
interesse. Se quizer utilizar uma toalha, que cada um faça a
escolha como bem entender.

 

Embaralhar.
Igualmente não existem regras absolutas. Muitos praticantes
pedem que o cliente embaralhe as cartas para deixar sua vibração
ou, em outros termos, para se que “fiquem donos” das cartas.
Outros pedem simplesmente que o consulente pouse as mãos sobre
as lâminas, para passar sua energia. 
Existem ainda aqueles
profissionais que embaralham as cartas cuidadosamente, eles próprios,
e pedem apenas para o cliente cortar. A razão de tal
procedimento em muitos casos nada tem de esotérico: é
um simples recurso para que as cartas não se machuquem em mãos
inábeis.

 

Corte.
É muito comum que o conselheiro ou cartomante peça
que o cliente “corte o maço”, ou seja, divida em dois ou
três montes. Alguns recomendam que seja com a mão
esquerda, outros com a direita. Sejam quais forem os procedimentos,
pode ser interessante atribuir uma função para a carta
de corte na leitura, por exemplo, para indicar o “cenário
geral” da questão ou seu “pano de fundo” ou qualquer
outra função tida como significativa pelo operador.

 

Sorteio
das cartas
Alguns
praticantes pedem apenas que o cliente “corte” o maço e,
eles próprios deitam as cartas que serão lidas durante
a consulta. Outros fazem questão de que as cartas da tiragem
sejam escolhidas pelo próprio cliente.

 

Cartas
invertidas
. É relativamente
freqüente atribuir um sentido negativo às cartas que saem
de cabeça para baixo. Nesse caso, o embaralhamento deve ser
feito rolando as cartas sobre a mesa, para garantir a alternância
de posição. Uma mesma carta pode sair direita ou
invertida dependendo de o praticante “abrir” a carta girando-a no
eixo vertical ou horizontal. Por essa razão é
indispensável que cada um defina seu próprio código
pessoal, caso queira levar em conta o fato de a carta sair em pé
ou de cabeça para baixo.

Muitos tarólogos preferem trabalhar com
todas as cartas diretas, sem deixá-las invertidas. Desse modo,
quando querem saber os aspectos difíceis ou negativos de uma
questão, simplesmente tiram uma carta para descrever tal
aspecto.

 

Momento
de abrir (ou virar) as cartas sorteadas
.

O usual é sortear ou escolher as cartas
pelo verso, com os desenhos ocultos. Alguns sorteiam de uma só
vez todas as cartas que utilizarão; outros preferem ir
retirando uma a uma, tornando o desenho visível e fazendo os
comentários pertinentes; só ao final, fazem uma síntese
do conjunto.

Voltada para leitor.
A maior parte dos praticantes arrumam as cartas viradas si e não
para o cliente. Na verdade, é o leitor que deve receber as
impressões diretas do arranjo sobre o qual fará sua
apreciação. Nada impede, porém, quer numa
situação de consulta profissional, quer numa prática
terapêutica ou de estudo entre amigos, que as cartas sejam
tocadas e examinadas de perto pelos envolvidos na consulta.


TÉCNICAS
DE TIRAGENS COM ATÉ 7 CARTAS



Tiragem
por três

 


 


 

Nesse modelo de leitura, retiramos três
lâminas do maço e as colocamos em linha ou na forma
de um triângulo com o vértice para cima, como está
indicado no esquema ao lado. 
A leitura poderá se
desenvolver como numa frase com:
1) sujeito, 2) verbo e 3)
complemento.


 

Exemplos de
variações possíveis:


 

 

1. o positivo; 2. negativo; 3. a síntese.

 

1. a causa; 2. o desenvolvimento; 3. os
efeitos ou as conseqüências.

 

1. uma alternativa; 2. a outra; 3. a
avaliação final.

 

1. a meta, a intenção; 2. os
meios para alcançá-la; 3. as conseqüências.

 

1. eu, 2. o outro, 3. as perspectivas.

 

o que o consulente poderá esperar se:

1. for em frente, 2. recuar. A terceira carta poderá
indicar um conselho ou um terceiro caminho.








 

 

Tiragem em Cruz

 

Na Tiragem em Cruz contamos com um maior
número de ângulos para examinar uma questão.
Retiramos do maço cinco lâminas, que são
colocadas de face para baixo, na seqüência de posições
indicadas no quadro ao lado. 
Há também quem
costuma, para conhecer a quinta carta, adicionar os números
das quatro já sorteadas. Neste caso:
(a)
se o resultado for menor que 22, tiramos do maço a lâmina
que tem esse número e a colocamos no centro da cruz;
(b)
se o resultado for igual a 22, colocamos o Louco. (Ele, porém,
quando se encontra entre as quatro primeiras cartas já
sorteadas, é contado com valor zero na adição
para se achar a quinta lâmina; é o "Arcano Sem
Número");

(c)
se o resultado for maior que 22, somamos os dois algarismos e esse
novo resultado, denominado redução, será o
número da quinta lâmina (por exemplo, se o valor
total das quatro cartas sorteadas for 37, somamos 3 + 7 = 10, isto
é, a quinta carta será a Roda da Fortuna);
(d)
se a quinta lâmina já tiver saído na tiragem,
imaginamos que ela se encontra duplicada no centro.


 


Variações
para o significado de cada carta:

 

1. a pessoa, 2. o momento, 3. os
prognósticos, 4. os desafios a superar, 5. o conselho para
lidar com a situação;

 

1. o fato, 2. o que ele causa, 3. onde e
quando ocorre, 4. como ocorre, 5. porque ocorre;

 

1. o consulente, 2. o outro, 3. o que os
aproxima, 4. o que os separa, 5. a tendência para o futuro
ou a estratégia a seguir;

 

1. o aspecto interno da questão, 2. o
aspecto externo, 3. o que é superior ou favorável,
4. o que é inferior ou desfavorável, 5. a síntese
ou resposta.


Tiragem Péladan

Joséphin
Péladan
 (1858-1918), escritor e
ocultista francês, divulgou uma técnica de tiragem
bastante valorizada. Trata-se de um esquema simples e útil,
idêntico à tiragem em cruz. 
A quinta carta é
obtida pela soma do valor das quatro primeiras retiradas do maço.
Se o resultado ultrapassar 22, será feita a redução
numerológica (teosófica). Veja
os detalhes dessa operação na "Tiragem
em cruz"
, logo acima.


 


São atribuídas as seguintes
funções às cartas:
1.
O que é favorável, vantajoso. O aspecto afirmativo.
Os prós.
2.
O que é desfavorável, contrário. Obstáculos
e dificuldades. O aspecto negativo. Os contras.
3.
Ação, influência. Próximos
acontecimentos. O caminho.
4.
Resultado. Conseqüências. Solução. 

5.
Síntese. O sentido de conjunto das cartas.

 


Oswald
Wirth
, em seu Tarot des imagiers
du Moyen Age,
 assim descreve o método indicado
por Joséphin Péladan,
que ele recebeu por intermédio de Stanilas
de Guaita

1.
O primeiro arcano tirado é visto como afirmativo, que fala
a favor de uma causa e indica de uma maneira geral o que está
favor.

2.
Em oposição, o segundo arcano é negativo e
representa o que está contra.

3. O terceiro
arcano retirado representa o juiz
que discute
 a causa e determina a sentença.

4. A sentença
é enunciada no arcano retirado em último lugar 
5.
O quinto arcano esclarece o oráculo
que ele sintetisa, pois depende dos quatro arcanos retirados. Cada
um destes traz o número que marca sua posição
na série do Tarot. (O Louco, não numerado,
é contado como 22). Basta adicionar esses números
inscritos para obter, seja diretamente, seja por redução
teosófica, o número do quinto arcano (22 designa o
Louco, 4 o Imperador, 12 o Pendurado,
etc.)

 

 


Tiragem
Kairallah





É a tiragem que o organizador deste site
costuma utilizar em suas consultas, na complementação
da análise do mapa natal e trânsitos astrológicos.
O modelo pode ser aplicado às sucessivas questões
que o cliente colocar.

 

A primeira tiragem, é feita para
traduzir os seguintes aspectos gerais:
1.
consulente; como
ele se encontra;
2.
o seu momento de vida; suas
condições atuais
;
3
.
prognósticos,
o rumo que sua vida tende a tomar;
4.
qual a melhor conduta
diante da situação definida pelas cartas anteriores.
Conforme a tiragem, a carta pode ser definida como o conselho
estratégico
 para lidar com o assunto em
exame.

5.
cenário geral
que envolve a questão e inclui as demais cartas. Trata-se
da carta de corte que, na verdade, é a primeira desvirada
após o sorteio, junto com o

 

maço de cartas que restou.

 

 


O mesmo esquema pode
ser utilizado para as questões que o consulente quer ver
retratadas pelo Tarô.

As funções
atribuídas as cartas 1, 2
3 são então
adaptadas para cada assunto.

 

As duas outras cartas
mantêm o padrão: 4
– indica o conselho, o caminho oportuno para ser seguido pelo
cliente; 5 – (a carta
de corte), delineia o cenário inclusivo, as forças que
circunscrevem o assunto. 
Exemplos de variações para
as cartas de 1 a 3:

 

 

 

 

1. o consulente; 2. o outro; 3. previsões.

 

 

1. os pontos fortes ou positivos; 2. os pontos
fracos ou negativos; 3. tendências.

 

 

1. o consulente; 2. a situação
específica (relacionamento, trabalho, projeto, etc); 3. o
que esperar.

 



Lição da Torre

Trata-se uma tiragem para examinar e trabalhar
situações de rupturas e quebras de expectativas.
As
funções que uma determinada taróloga atribuiu
às cartas, deixa claro o propósito desse modelo. São
assinalados diferentes passos para entender compreender o fato em
si, seus sentido espiritual e superior, o motivo da crise e,
finalmente, o trabalho a ser feito.
Funções
de cada carta:
1.
a porta de acesso;
2.
a luz da consciência;
3.
a luz da razão; as cartas 2 e 3 constituem a Morada do
Espírito;
4.
o plano superior;
5.
o que foi destruído, o que era excessivo;
6.
o que precisa ser reconstruído na ação;
7.
o que precisa ser rescontruído na personalidade.

 


 

 

TÉCNICAS
DE TIRAGENS

COM
MAIS DE SETE CARTAS


Leitura
do Coração

Entre outras alternativas utiliza-se uma
tiragem que serve para compreender como uma pessoa é, qual
a sua personalidade, ou como ela se encontra no momento. 
O
propósito é responder às perguntas que ajudam
a situar a pessoa. Como ela é? Como está? Como ela
me vê?
A peculiaridade técnica desse modelo de
tiragem é a utilização de arcanos maiores e
menores em maços separados.

 


 


 

As posições
de 1 a 5
(com números em branco no esquema acima) são
preenchidas com Arcanos Maiores
e indicam:
1. como
vê com a razão;
lado consciente;
2.
como vê com o coração;
é a carta mais importante, mostra como é realmente, sem
manipulação.
3.
como age;
4.
como era
anteriormente;
5.
como será no
futuro.

 

Para detalhar e
complementar essas informações, são retiradas
mais 10 cartas dos Arcanos Menores:

as cartas 6, 8, 10, 12
14 (números em
azul), à direita dos arcanos maiores, significam o que é
mais positivo

as cartas 7, 9, 11, 13,
15 (números em
vermelho), à esquerda, indicam o que é mais
negativo
.

Tiragem Tarô de Waite.

Sete cartas são retiradas do maço,
pelo tarólogo, e colocadas na mesa de acordo com o esquema
ao lado. Elas são lidas, inicialmente, na seqüência
numérica. A seguir, são interpretadas em suas
múltiplas combinações, como é o caso
das diagonais 3-1-2, 6-1-4, 7-1-5 e vice-versa, bem como das
linhas 6-5, 7-4 e vice-versa.
Com essas primeiras cartas
obtém-se uma visão do cliente e de seu mundo
pessoal.

 


 


 

Mais
7 cartas
 podem ser retiradas pelo próprio
consulente, sempre com a mão esquerda, para indicar como ele
vê a si mesmo no seu mundo particular. Essas cartas são
colocadas ao lado das anteriores. 
Mais
uma terceira rodada
 de sete cartas, retiradas pelo
consulente, darão as previsões (possibilidades e
probabilidades) referentes aos assuntos específicos de cada
posição.
A essa altura, 90% das questões
estarão atendidas. No caso de perguntas adicionais, uma nova
série de 7 lâminas poderá ser virada. Para
encerrar, o consulente retirará uma carta para ser colocada na
posição central, como mensagem ou conselho do Senhor do
Tarô para o momento. 
A leitura interativa é possível
em todas as direções e amplia os dados para leitura.
Por exemplo, na seqüência 6-7 a carta na posição
6 indica a bagagem da infância e, na posição 7,
como essa estrutura foi trabalhada até o momento presente.
São
as seguintes as principais atribuições de cada
posição:
1
- o consulente, seu momento atual e aquilo que está buscando
elucidar na leitura do Tarô (embora nem sempre tenha plena
consciência do que seja).
2
- o passado recente, acontecimentos ou pessoas que vêm afetando
o consulente e influenciando o momento presente.
3
- o futuro próximo, as possibilidades e probabilidades de
ocorrências no futuro imediato, planejadas ou não pelo
consulente.
4 – as
relações íntimas, o casamento, cônjuge,
filhos, parentes e amigos próximos.
5
- o plano material, o trabalho, negócios, dinheiro,
propriedades, sociedades profissionais, finanças. 
6
- a infância, a figura parental forte, os irmãos, o
ambiente de criação, as influências que marcaram
o processo de amadurecimento. É a carta que faz o verdadeiro
contato com o cliente. Fala das fundações da sua
personalidade e do seu mundo secreto.
7 – o
psiquismo, as emoções e sentimentos presentes, as
condições atuais do inconsciente, o grau de
espiritualidade. Também indica a saúde do consulente.

 


Cruz céltica

A tiragem com dez arcanos do Tarô,
chamada Cruz Céltica, é útil quando se quer
examinar uma questão mais a fundo. Ela permite considerar
dez diferentes ângulos de um assunto e, com isso, ampliar a
nossa compreensão do tema.
As lâminas, poderão
ser colocadas como no esquema ao lado, com a segunda carta
cruzando a primeira. 
Com a prática, aprendemos a variar
e a fazer adaptações nesse esquema. No entanto, tal
como ocorre nas demais formas de tiragem, é muito
importante definir com clareza a função que cada
arcano vai desempenhar na leitura.

 


 


 

Algumas sugestões de diferentes aspectos
que podem ser exploradas com cada carta são dadas a seguir.
1
- A situação
. A questão
essencial. A atmosfera que o consulente está vivendo.
2
- Os obstáculos
. As influências
imediatas. As dificuldades da situação.
3
- As metas
. As aspirações e ideais do
consulente. O seu destino ou o que ele poderá realizar de
melhor dentro das circunstâncias.
4
- As raízes
. As bases do passado distante. As
causas remotas que determinaram a condição presente. 
5
- O passado recente
. Acontecimentos que acabaram de
ocorrer ou estão ainda ocorrendo. 
6
- O futuro
. As influências que tendem a se
manifestar no futuro imediato.
7 – O
consulente
. A condição atual do
consulente. O retrato fiel do consulente.
8
- A influência do ambiente
. A influência
do consulente sobre os outros, ou como ele está reagindo à
atuação dos outros. A imagem que o consulente está
passando. 
9 – O conselho.
O melhor caminho a ser adotado pelo consulente. O que lhe corresponde
realizar ou tentar.
10 – O resultado
final
. A síntese. O desfecho. O que se pode
esperar se o consulente fizer o que foi aconselhado.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Aplicações
criativas do Tarô

LINHA
DA VIDA

É
sempre bom lembrar que o Tarô tem utilizações
muito mais amplas que as costumeiras tiragens para as leituras
da sorte
 na
cartomancia.
Um bom exemplo de aplicação do Tarô
com propósito de compreender a expressão do indivíduo
em sua vida é o da Linha
da Vida
, sugere
um particular sistema numerológico para encontrar os cinco
arcanos
 que
representam a
vida de uma pessoa
.

Apesar dos reparos que podem ser feitos quanto a certos aspectos
técnicos do modelo sugerido para a Linha
da Vida
 (os
valores numéricos atribuídos às letras; a
exclusão do sobrenome materno) ela pode revelar uma certa
dinâmica existencial. 
Do ponto de vista pedagógico,
Linha da Vida
tem se mostrado uma bela fonte de exercício para estudantes do
Tarô, principalmente quando praticado em grupo, para
desenvolver o pensar simbólico, sem aprisionar o estudante às
advinhações. Essa é a opinião de quem
utiliza, há anos, a Linha
da Vida
 para
estimular o envolvimento dos participantes dos cursos básicos
sobre os Arcanos Maiores. 
Uma sugestão que tem se mostrado
útil é a de incluir no cálculo o sobrenome da
mãe. É importante experimentar variações
como prática viva com os símbolos.

Além
da apresentação dos aspectos técnicos, a
descrição de um pequeno ritual que utilizam para
trabalhar as cartas da Linha
da Vida 
nas
noites dos solstícios de inverno e de verão
(simbolicamente, dias de São João).

 

 

O
Cálculo da Linha da Vida

Os
quatro primeiros arcanos do Tarô, cálculados para
descrever a Linha da Vida,
correspondem, para cada indivíduo:
(1)
à sua personalidade, 
(2)
ao seu meio de nascimento, 
(3)
às metas às quais pode aspirar e 
(4)
à reflexão, quando chegar à maturidade, de tudo
o que viveu anteriormente. 

O
quinto arcano,
que resulta da soma dos
valores dos quatro primeiros,
representa o cumprimento de todos os dons recebidos. 

O
conhecimento destas etapas, no caminho de nossa vida, permitirá
tirar maior proveito da existência. É certo que não
podemos evitar as dificuldades, mas devemos trabalhar de tal forma
que elas nos sirvam de experiência. O sentido desses arcanos
será tríplice: físico, mental e metafísico.
Nosso nome de nascimento ressoa como um poder vibrante e é
utilizado por muitas tradições. 

Para
calcular a linha da vida tomaremos o nome,
sobrenome do pai
e o ano em
que viemos ao mundo. No caso de mulheres
casadas
 se utiliza o nome
de solteiras
. Um pseudônimo
pode ser também empregado, mas apenas no que diz respeito à
profissão para o qual foi escolhido.

 

Esse
cálculo foi uma das revelações de minha avó.
Alguns autores chamam essa numeração do alfabeto com
“roda de Pitágoras”.

Tabela
dos valores da letras: "A Roda
de Pitágoras"

A =
1

H =
28

O =
8

V =
9

B =
2

I =
15

P =
77

W =
9

C =
4

J =
15

Q =
27

X =
13

D =
5

K =
8

R =
11

Y =
50

E =
3

L =
21

S =
20

Z =
70

F =
8

M =
19

T =
6

-

G =
10

N =
26

U =
9

-

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A tradição
atribui essa correspondência numérica a épocas
muito antigas e sua transmissão se realizou, portanto, boca a
boca. A primeira informação escrita encontramos através
de um livro de M. Lenormand, a célebre vidente. De onde ela
obteve esse alfabeto? É um mistério a mais na história
dessa mulher surpreendente. Georges Saint-Bonnet, curador e sábio
de nossa época, também usava este sistema numérico
que, segundo ele, provinha dos Rosa-cruzes.

 

A lei do silêncio
parece encobrir sua verdadeira origem, já que minha avó,
por sua parte, sempre negou revelar suas fontes. Ela também
chegou a mencionar os Rosa-cruzes, mas sem precisar mais nada.

 

Nota sobre a
“Roda de Pitágoras”
: M. Lernormand atribui o
valor 16 à letra K, enquanto
que Saint-Bonnet atribui 8. Durante anos trabalhamos
este sistema, com centenas de nomes célebres do passado,
conhecidos por suas obras ou por suas vidas, utilizando as duas
notações. A que transcrevemos aqui (K = 8) 
é a que nos proporcionou os resultados mais satisfatórios.

 


Relação
numérica dos 22 Arcanos Maiores

 

 

   1.
O Mago

   2.
A Papisa

   3.
A Imperatriz

   4.
O Imperador

   5.
O Papa

   6.
Os Namorados

   7.
O Carro

   8.
A Justiça

   9.
O Eremita

  10.
A Roda da Fortuna

  11.
A Força

  12.
O Pendurado

  13.
Sem Nome

  14.
A Temperança

  15.
O Diabo

  16.
A Casa de Deus (Torre)

  17.
A Estrela

  18.
A Lua

  19.
O Sol

  20.
O Julgamento

  21.
O Mundo

  Sem nº:
O Louco
(0 ou 22)


Um
exemplo de cálculo

Vejamos agora um
exemplo para explicar o sistema de cálculo:

 

Marie
Demaison
, nascida em 1935.

- Substituímos cada uma das letras do nome e sobrenome pelo
valor correspondente: M = 19A = 1,
R = 11I = 15E = 3,
e assim por diante. A soma do nome é 49 e a do sobrenome 97.
Reunindo os dois resultados obtemos: 49 + 97 = 146.
A seguir, fazemos a redução teosófica, ou seja:
1 + 4 + 6 = 11. Este será o primeiro arcano
da linha da vida de Marie Demaison: A Força.
(Para saber qual carta corresponde a cada número, veja a
tabela, acima, Relação numérica dos 22
Arcanos Maiores
).

 


No caso de resultado
superior a 22 será necessário continuar reduzindo o
número pelo sistema teosófico. 
(Veja
exceção abaixo)
 -
Tomamos o ano de nascimento e o reduzimos: 1 + 9 + 3 + 5 =
18
. Isso dará o segundo arcano: a Lua. (Se a
soma for superior a 22, veja abaixo a Exceção 1ª).

 


3º -
Efetuamos a redução do segundo resultado para obter o
terceiro: 1 + 8 = 9, que é o Eremita.
(Veja exceção abaixo)



- A operação seguinte consiste em somar o primeiro
arcano ao terceiro11 + 9 = 20, o
Julgamento. Se o número for maior que 22 recorremos à
redução teosófica.

 



- Finalmente, somamos os valores dos quatro arcanos
obtidos: 11 + 18 + 9 + 20 = 58, que reduzido, 5
+ 8 = 13
, corresponde à quinta carta da linha da
vida, o Arcano Sem Nome.

 

Exceções
na redução do

ano

e no valor 
22


- Se a redução do ano de
nascimento
 (como é o caso de 1986, 1+9+8+6 =
24), for superior a 22 é necessário
fazer mais uma redução teosófica para encontrar
o segundo arcano, ou seja: 2 + 4 = 6. Quando isso
acontecer, obteremos o terceiro arcano
acrescentando o mês de nascimento
.
Neste caso, para obter o 4º quarto arcano,
somaremos o valor da segunda e não o da
terceira carta.
 – Se uma redução
der 22, o arcano
respectivo será o Louco. Caso se encontre na segunda
posição, (a do ano de nascimento), daremos o valor
quatro à terceira (22 -> 2 + 2 = 4). Porém, na soma
para obter a quinta carta, atribuímos valor
zero para segunda carta.

 

O
papel de cada carta

São as seguintes
as significações dos Arcanos na Linha da Vida:

- representa nossa personalidade, os dons físicos e morais e
tudo o que nos foi concedido por nascimento.

- relaciona-se ao ambiente familiar, à época em que
viemos ao mundo e às vantagens e dificuldades que esse meio
irá proporcionar.
 – nos mostra as
metas que podemos esperar e a evolução do nosso caráter
até chegar a idade adulta; indica também o caminho
escolhido.
 – corresponde à
realização, à opinião de si mesmo na
maturidade e o olhar retrospectivo sobre nossa vida até
então.
 – se vincula à
reencarnação, ao cumprimento dos fins específicos
de nossa vida, sempre e quando tenhamos trabalhado de forma constante
para chegar a isso.

 

Em resumo, esta
existência tomada como exemplo será suficientemente
agitada e violenta, e estará em relação com
lutas de natureza social, em diferentes períodos da vida. As
provas se acontecerão do final do trajeto têm a ver,
fundamentalmente, com o aspecto espiritual.

 

Meditações

Para atravessar as
diferentes etapas de sua existência, o consulente deverá
se apoiar sobre dos dons dos quatro primeiros arcanos. O tempo de
transcurso de um período ao outro pode variar. Aqui, o tempo
não é um fator importante. Mas cada arcano continuará
influenciado sua vida, até que sua lição tenha
sido assimilada.

É preciso
interpretar primeiro cada carta em separado, para passar em seguida
às relações existentes entre elas. Os arcanos
podem ser complementares ou também opostos. Finalmente, é
necessário relacionar o primeiro ao quinto, já que o
estudo de suas semelhanças e diferença poder dar frutos
muito importantes.

Se numa linha da vida
se repetem duas vezes o mesmo arcano, o consulente deverá
considerar dois níveis desta cara: o físico e o mental.
Estar alerta e tratar de compreender todos os ensinamentos desse
arcano o levará a uma melhor realização de si
mesmo. Recusá-los, significará insucesso.

Uma pessoa
pode ter repetido três vezes um mesmo arcano em sua linha da
vida e isso pode ser favorável ou, bem ao contrário,
pode constituir um obstáculo que terá que ultrapassar.
Mas, seja como for, essa tríplice representação
marca sempre um destino fora do comum. No caso de duas cartas
idênticas é mais comum e assinala, em geral, um esforço
para ser realizado sobre dois planos: o físico e mental. 

Um estudo muito
interessante pode ser feito a partir dos nomes e sobrenomes de outros
membros de nossa família. Por exemplo, pode acontecer que
alguém calcule a linha da vida de sua avó e encontre
que a primeira posição corresponde ao Imperador,
enquanto que para ela própria, que faz o cálculo, este
mesmo arcano se encontre na quinta posição. Isso pode
ser interpretado como uma forma de destino familiar ou como uma
mensagem que se transmite de uma pessoa à outra, estando a
última delas em linha obrigatória de cumprir o recado
dado.

 



duas meditações que podem ser feitas com os cinco
arcanos de nossa linha da vida: a primeira durante oSão
João de inverno
,
no dia 27 de dezembro (no hemisfério norte) e, a segunda, no
São
João de verão
,
no dia 21 de junho (no hemisfério norte). 

Na noite mais
longa do ano
, que simboliza nosso afastamento da luz
espiritual, os iniciados meditam, pois foi ensinado que a inspiração
desce sobre aquele que pede quando mergulhado na mais profunda
obscuridade noturna. Dispõe-se as cinco cartas sobre um pano:
as quatro primeiras formando um a linha e a última abaixo
delas. Nos detemos em cada uma delas, pela ordem, e uma oração
pode ser proferida. Depois, misturam-se as cinco cartas, que são
colocadas viradas sobre o pano, com o objetivo de ser escolhida uma
delas. A carta escolhida será como que uma mensagem sobre a
qual deveremos meditar. 

Para o São
João do verão
 podemos proceder da mesma maneira,
contemplando as quatro cartas iniciais e fazendo uma oração.
Em seguida, nos concentramos sobre a quinta carta. A noite de São
João de verão é a mais curta do ano e é
um símbolos das realizações que foram meditadas
ou planejadas durante o inverno e executadas na primavera. Durante
este período contamos com a ajuda de força invisíveis.


RITUAIS MÁGICOS

AS MOEDAS

 

Decoram
os pulsos, os pescoços e as testas das ciganas penduricalhos
feitos de moedas, que chamam a atenção. Antigamente,
esses enfeites femininos eram feitos com moedas do mais puro ouro ou,
no mínimo, de prata de lei. Com o tempo, esses metais nobres
foram deixando de ser utilizados nas moedas comuns, em circulação,
restringindo-se aos colecionadores. 
Os ciganos não tinham
propriedades, não tinham terras, não tinham casas e
tudo o que possuíam eram mercadorias ou verdadeiros tesouros
em moedas de ouro e prata dos diversos países por onde
passavam. Esses metais, conhecidos da Alquimia antiga, sempre foram
poderosos instrumentos de canalização de energias
positivas, fazendo parte de amuletos e talismãs por tudo o
mundo. 
A tradição cigana rapidamente encontrou uma
forma de dar certa utilidade a seus tesouros, aliando seus
conhecimentos mágicos e alquímicos à necessidade
feminina de criar atrativos para sua vaidade. Surgiram, assim, as
famosas Simpatias Ciganas com Moedas, hoje disseminadas pelo mundo
todo. 
Na falta de moedas de ouro e prata, nada impede que se use
outros metais menos nobres, como o cobre, o bronze, o níquel e
até o aço inoxidável. O que se deve evitar, em
toda e qualquer simpatia dessas, é o uso de moedas de
alumínio.

PARA AMARRAR UM
AMOR

Essa simpatia cigana tem séculos de
existência e muita gente tem sido feliz no amor, graças
a ela. Faça você também, mas tenha fé ou
então não vai conseguir bons resultados. Pegue uma
moeda e de um lado escreva a inicial do seu nome e, do outro, a
inicial do nome da pessoa de quem você gosta e deseja amarrar.
Guarde essa moeda dentro do seu travesseiro durante setenta dias,
depois jogue-a dentro de um poço.


PARA
SER BEM SUCEDIDO

Hoje em dia, muitos farsantes costumam
utilizar-se da sabedoria cigana e se fazem passar por ciganos a fim
de lesar as pessoas de boa fé e ingênuas. Para saber se
um cigano é verdadeiro, uma das coisas que você deve
observar é que um cigano nunca é pobre e miserável,
pois anda bem vestido e sempre adornado com ouro. Os ciganos de
verdade conhecem as magias antigas que trazem dinheiro e boa sorte
financeira. Essa simpatia é uma delas. Faça
corretamente e a fortuna sorrirá para você também.
Com tinta vermelha, escreva a inicial do seu primeiro nome em letra
maiúscula de um lado de uma moeda e do outro lado, em letra
minúscula. Faça isto seguindo o modelo das letras
ciganas e exatamente no dia e na hora indicados na tabela. Guarde
para sempre essa moeda dentro do seu colchão, no lado em que
você dorme. Se eventualmente vir a mudar de colchão,
retire a moeda e transfira-a para o novo colchão. Ao pintar as
iniciais, use uma tinta apropriada, que não venha a se soltar
do metal no futuro, inutilizando a sua simpatia.

MAIÚSCULA
MINÚSCULA DATA/HORA

A a 31 de
dezembro
meia-noite

B b 28 de fevereiro
7:00 da manhã

C
c 13 de agosto
2:00 da tarde

D d 21 de abril 
10:00 da
noite

E e 7 de janeiro
11:00 da manhã

F f 28
de novembro
meia-noite

G g 21 de maio
6:00 da manhã

H
h 15 de março
3:00 da tarde

I i 13 de junho
9:00
da noite

J j 25 de dezembro
meio-dia

L l 21 de
setembro
6:00 da tarde

M m 17 de julho
10:00 da noite

N
n 24 de junho
1:00 da tarde

O o 11 de outubro
4:00 da
tarde

P p 13 de fevereiro 
5:00 da tarde

Q q 14 de
novembro
7:00 da noite

R r 1 de janeiro
8:00 da manhã

S
s 29 de junho
3:00 da tarde

T t 28 de agosto
3:00 da
tarde

U u 5 de agosto
6:00 da tarde

V v 6 de
abril
9:00 da noite

X x 31 de maio
5:00 da tarde

Z
z 13 de maio
11:00 da manhã

W w 13 de abril
11:00
da noite

Y y 13 de março
1:00 da tarde

K k 13
de dezembro 
8:00 da manhã

PARA
QUEM ESTÁ PROCURANDO EMPREGO

Está muito
difícil, hoje dia, de encontrar um bom trabalho. Se você
tem tentado  inutilmente, talvez precisa da poderosa ajuda
de uma simpatia muito forte. Em uma folha de sulfite, escreva de
próprio punho uma carta falando sobre o emprego que você
gostaria de ter. Dobre o papel duas vezes e coloque dentro de um
envelope, juntamente com uma foto sua ¾ e uma moeda de
qualquer valor. Enterre num vaso de comigo-ninguém-pode. Em
seguida, acende uma vela preta e deixe queimar ao lado da planta onde
você enterrou as cartas. Ainda nesta mesma semana, você
vai ter uma ficha aprovada e vai ser chamado para uma entrevista e
contatado para um bom cargo.

PARA
NÃO PERDER UM BOM EMPREGO

A situação
da sua empresa não anda bem e você está ameaçado
de perder seu emprego? Não facilite e trate de se proteger,
fazendo a seguinte simpatia. Escreva o nome do seu patrão em
um pedaço de couro de porco curtido e deixe por uma semana
dentro de uma bíblia sagrada, na página que contém
o Salmo 92, junto com uma moeda dourada. Decorrido esse tempo, pregue
o pedaço de couro em uma árvore bem alta, com o nome de
seu chefe voltado para o tronco da árvore, usando sete pregos
para isso. Enterre a moeda embaixo desta mesma árvore.

PARA
NÃO PERDER DINHEIRO NA RUA

O dinheiro anda tão
difícil de ser ganho que perder não é azar, já
é uma tragédia. Com esse tipo de situação
não se pode facilitar, por isso é bom andar prevenido.
Para isso, pegue uma colher cheia de sal grosso e dissolva em meio
litro de água quente. Antes que esfrie, jogue dentro da panela
uma moeda de prata e tampe com um lenço vermelho que pertença
a uma mulher. Deixe por cinco minutos e depois coloque essa moeda em
sua bolsa ou carteira, jamais se separando dela.

PARA
FAZER BONS NEGÓCIOS

Quando for negociar algo,
antes de sair de casa faça esta simpatia para ter boa sorte e
acabar levando uma boa vantagem no que está fazendo. Use um
par de meia pretas e acenda duas velas vermelhas ao lado de um copo
de água. Dentro desse copo coloque uma moeda dourada. Agindo
desta forma pode ter certeza de que o negócio só será
fechado se realmente lhe for conveniente. Essa simpatia é
feita pelos ciganos há mais de mil anos.

PARA
NÃO FALTAR DINHEIRO NO SEU BOLSO

Ninguém
sobrevive sem dinheiro. Quem não possui um rendimento qualquer
está sempre passando por dificuldades. Se é o seu caso,
faça esta simpatia para que a sorte possa ajudar. Arranque
cinco fios do seu cabelo com as raízes, envolva-os em um
pedacinho de pano preto, juntamente com uma moeda de prata, depois
amarre com uma fita vermelha fazendo assim um patuá. Durante
sete dias seguidos, sempre na mesma hora, segure o patuá com a
mão direita e com a mão esquerda, um punhal virgem.
Repita as seguintes palavras: 
Sorte, sorte, sorte
Dinheiro,
dinheiro, dinheiro
O meu bolso vai ficar cheio
O ano
inteiro.
Depois de sete dias, enterre as moedas nas margens de um
rio e em cima crave o punhal. Saia sem olhar para trás e nunca
se banhe nas águas desse raio.

PARA
AFASTAR MAUS PAGADORES

Maus pagadores existem aos
montes. Alguns pedem dinheiro emprestado ou compram fiado, já
de má fé desde o início, sem se importar com o
prejuízo que vão causar. Os ciganos conhecem muitas
mandingas e feitiços para se livrar e proteger desse tipo de
gente. Uma delas é esta. Pegue uma moeda de prata e da data
mais antiga que encontrar, amarre-a com uma fita preta, dando sete
nós. Guardar essa moeda dentro do seu guarda-roupas e toda
sexta-feira de lua cheia, segure-a por uns momentos enquanto olha
para a lua, com os cabelos despenteados. Vá para frente de um
espelho, esfregue as mãos nos cabelos, depois penteie-os com
um pente de madeira, de metal ou de osso. Jamais use pente de
plástico, ao fazer esta simpatia.

PARA
RECEBER UMA DÍVIDA

Com a força desta
simpatia cigana, se uma pessoa deve para você, não
descansará enquanto não saldar a dívida. Mas
depois disso, você nunca mais deve vender fiado nem emprestar
dinheiro para ela de novo, sob pena de ter o prejuízo dobrado.
Escreva a inicial do primeiro nome da pessoa que lhe deve em uma
moeda e coloque-a dentro de um mamão maduro. Amarre a fruta no
galho de uma árvore de modo que os passarinhos possam bicá-la.
Logo depois de fazer isto, fique em pé debaixo desta mesma
árvore e diga em voz alta o nome completo do devedor. Repita
três vezes e vá embora. Todos os dias volte ao local,
até que a moeda caia do mamão. Quando isso acontecer,
enterre-a ao lado do portão da casa do seu devedor.

PARA
A AMBIÇÃO NÃO SER PREJUDICIAL

Não
faça do dinheiro o seu senhor, deixando em segundo plano a sua
própria dignidade, a honra, a honestidade e o amor de sua
família. Esta simpatia cigana é para ser feita por uma
mãe ou esposa atenciosa, que queira livrar o marido das garras
da ambição exagerada. Embeber um cotonete em anilina ou
qualquer tinta preta e desenhar uma pequena cruz em cada face de uma
moeda de prata. Manter essa moeda dentro da gaveta do homem que quer
ajudar e não contar para ele do que se trata, nem deixar que
ele a tire de lá.

PARA
NÃO PERDER DINHEIRO

Esta simpatia cigana vai
proteger você durante trezentos dias seguidos, afastando todo
tipo de ladrão, assaltante ou pessoa mal intencionada, que
queira lhe roubar de alguma forma. Pegue uma moeda de prata e durante
a noite, deixe-a guardada dentro de um pequeno baú de madeira.
No outro dia pela manhã, beba um copo de água em jejum,
segurando essa moeda com a mão direita e antes de sair de
casa, coloque-a no bolso da sua calça. Fica com ela no bolso
até as seis horas da tarde, quando deve segura-la com a mão
esquerda e beber uma xícara de café preto. Logo depois,
enterrar a moeda numa data vazia e sair sem olhar para trás.

PARA TER MAIS SEGURANÇA
Se
uma pessoa não for muito segura de sua personalidade e de seus
objetivos na vida, dificilmente conseguira atingir seus objetivos e
terá que se conformar com seus fracassos. Esta simpatia cigana
é para tornar uma pessoa mais confiante em si mesma, mais
corajosa e ousada. Faça corretamente e se tornará um
vencedor. Queime um incenso de sândalo e deposite as cinzas
dentro de um cofrinho cheio de moedas, depois guarde-o em baixo da
sua cama por pelo menos noventa dias.

PARA
ESCOLHER A PROFISSÃO CERTA

O momento da escolha
profissional não é uma tarefa simples, essa simpatia
cigana muito vai ajudar quem esteja querendo se decidir por uma
profissão e pode ser feita para todos que buscam descobrir
qual ofício lhe é mais adequado. Em uma noite de lua
cheia, escreva todas as profissões de seu agrado em uma folha
de papel virgem, com letras grandes. Depois recorte cada ofício
e dobre o papelzinho ao meio. Coloque tudo dentro de uma bacia com
água. Coloque também uma moeda de prata nessa bacia e
deixe pernoitar debaixo da sua cama por uma noite inteira. No outro
dia, quando o sol nascer, tire a bacia e verifique qual dos papéis
se abriu, pois o que se abrir será a profissão mais
indicada para o seu caso. Guarde a moeda para ser seu talismã
nesse trabalho.

PARA ACALMAR UM
PATRÃO NERVOSO

Se você trabalha como
funcionário de alguém e essa pessoa é
autoritária, sem educação ou então muito
brava e exigente, então faça esta simpatia cigana para
amansar essa fera. Em um quadrado de tecido branco, escreve o nome
completo do patrão ou da patroa, dobre esse tecido ao meio e
costura com linha azul-celeste, de forma a fazer um saquinho. Dentro
desse saquinho, coloque uma colher de mel e uma moeda de prata. Feche
a boca com linha branca e enterre perto de uma flor. Por cima jogue
uma xícara de chá de camomila e saia sem olhar para
trás.

SUA INICIAL PODE
TRAZER MUITA SORTE

Através desta simpatia,
aprenda como transformar uma roupa sua em um poderoso amuleto, que
lhe trará imensa boa sorte todas as vezes em que você
usa-la. Ensine-a para os seus amigos, familiares e todas as pessoas
de quem você gosta. Borde a inicial do seu nome na gola de uma
camisa e use-a sempre que quiser atrair a sorte. Se não souber
bordar, pode pedir para alguém bordar para você ou então
pode até mesmo, pintar com tinta própria para tecido.
Nunca empreste essa roupa para ninguém, pois se outra pessoa a
usar, ela perde o poder mágico. Guarde a peça da sorte
dentro de um saco de tecido dourado, juntamente com uma moeda antiga,
também dourada.

PARA A
FILHA CASAR VIRGEM

Entre os ciganos, quando uma moça
se casa, se o marido descobrir que ela não é mais
virgem, ele pode devolvê-la para a família e receber uma
indenização pela vergonha a que foi obrigado a passar.
Por isto, esta simpatia sempre foi muito usada por pais e mães
atentos e espertos. Numa noite de São João, pegue uma
moeda de qualquer valor e coloque dentro de uma fogueira e deixe lá,
até que a fogueira se apague por si só. Após
isso, pegue a moeda e lave-a com água benta, embrulhe num
lenço branco que nunca tenha sido usado por ninguém e
guarde junto com as calcinhas da moça virgem.

PARA
AFASTAR FALSOS AMIGOS

Como todos sabem, os ciganos
viajam muito e, de acampamento em acampamento, conhecem diversas
pessoas, de todas as idades e de todo tipo de caráter. Por
essa razão, não é fácil para um cigano
saber em quem realmente pode confiar e ter amizade, de modo que essa
simpatia sempre foi da mais alta importância para eles. Pegue
uma moeda e coloque dentro de uma bíblia. Deixe por uma semana
nas páginas do Eclesiástico. Durante este tempo, durma
sempre com essa bíblia debaixo da sua cama e não deixe
ninguém tocar nela. Depois desse prazo, tire a moeda e leve-a
sempre consigo. Dessa forma, os falsos amigos não se
aproximarão e toda vez que desejar saber se pode confiar em
uma pessoa, pensa no nome dela e atira a moeda para o alto e observe
como ela cai: se der coroa, confie, mas se for cara, é bom
ficar prevenido com essa pessoa.

PARA
TER SORTE NO JOGO

Esta é uma simpatia muito
simples, mas que já rendeu até fortuna para os ciganos
espertos, que a realizaram com fé verdadeira. Coloque uma
moeda sobre o umbigo quando for jogar e amarre-a na barriga com uma
faixa vermelha. PARA SER BOM DE

CAMA
Agradar
uma pessoa do sexo oposto na cama é tarefa difícil e só
a realizam com perfeição aqueles que conhecem seu
ofício, praticam e se dedicam a aprender os melindres dessa
arte. Se quiser se tornar um especialista no assunto, pegue um
galhinho de manjericão, um de losna, um de arruda, um de
levante e um de alecrim e coloque dentro de uma garrafa com meio
litro de cachaça. Tampe com uma rolha virgem e enterre durante
trinta dias. Depois disso, desenterre, coe, coloque numa vasilha de
barro, juntamente com uma moeda de prata. Ateie fogo e deixe queimar
até secar. Quando a moeda esfriar, coloque-a dentro de um
saquinho de veludo vermelho e leve sempre consigo esse poderoso
amuleto.

PARA SER MAIS
ATRAENTE

As artes mágicas do amor atingiram,
entre os ciganos, requintes de uma verdadeira arte, onde todos os
detalhes eram levados em conta. A atração era um dos
quesitos mais elaborados, pois dele dependia o sucesso de toda
conquista. Para isso, usavam poções mágicas
fantásticas, como esta, ainda hoje fácil de fazer.
Colha sete folhas de amora e coloque dentro de uma bacia com um litro
de água fervente. Junte uma moeda de ouro, tampe com um pano
vermelho e deixe dormir debaixo da cama numa noite de lua cheia. No
outro dia pela manhã, lave as mãos com esse preparado,
depois tome um banho completo, usando seu sabonete preferido, mas
esfregando-se com as mãos. Use a moeda como amuleto, guardada
num saquinho de tecido vermelho.

PARA
SONHAR COM QUEM VOCÊ ESTÁ APAIXONADO(A)

As
pessoas apaixonadas se apegam à pessoa amada de tal forma, que
mesmo dormindo elas desejam vê-la e até sonhar com ela.
Se é o seu caso, use esta simpatia mágica que lhe
proporcionará lindos e deliciosos sonhos com a pessoa a quem
ama. Pegue uma fronha branca e deixe de molho em um litro de água,
com vinte e uma moedas de prata. Deixe durante uma noite inteira, de
preferência sob a Lua Cheia. No outro dia pela manhã,
lave a fronha normalmente, depois deixe-a secar ao sol. Passe-a, após
secar e, quando for dormir, use-a em seu travesseiro.

PARA
MANTER UM(A) AMANTE

Se você se dá bem com
a pessoa que ama e não quer de forma alguma que ela se afaste
de você, faça a seguinte simpatia. Sem o amante
perceber, pegue um fio de cabelo dele e junte com um fio de cabelo
seu, coloque dentro de um vidro de mel, juntamente com três
moedas de cobre. Mantenha este vidro tampado e toda vez que for se
relacionar amorosamente com seu amante, unte as virilhas com um pouco
desse mel. Quando o vidro acabar, refaça a simpatia com as
mesmas moedas.

PARA NÃO
TER AZAR NO AMOR

O azar no amor espalha-se rapidamente
pela vida de qualquer pessoa, pois quando falta o amor, falta a fé
e a base para todas as defesas espirituais. Se você pressentir
que as coisas não andam bem entre vocês, trate de fazer
logo a seguinte simpatia. Vá até uma praia, pegue um
punhado de areia e coloque dentro de um lenço de cetim
vermelho, juntamente com sete moedas comuns, do menor valor em
circulação. Amarre as pontas do lenço para que a
areia não caia. Quando anoitecer, dirija-se até uma
encruzilhada e deixe o lenço lá. Acenda uma vela
vermelha ao lado e afaste-se sem olhar para trás.

PARA
SER AMADO(A)

Mesmo que uma pessoa não demonstra
nenhum interesse por você ou nunca tenha pensado em ter alguma
coisa com você, após essa simpatia ela vai começar
a olhá-lo(a) com outros olhos e dentro de pouco tempo estará
completamente apaixonada. Pegue um baralho e escreva o seu nome e o
nome da pessoa em todas as cartas, depois coloque-o sobre uma mesa,
ao lado ponha um copo d’água e uma vela vermelha. Dentro do
copo, coloque uma moeda de ouro. Quando a vela terminar de queimar,
beba a água, retire a moeda e então coloque o baralho
dentro do copo e enterre-o o mais próximo possível da
casa da pessoa que deseja conquistar. Passe a usar a moeda como
talismã.

PARA MULHER
SOLTEIRA ARRUMAR NAMORADO

Não está fácil
arrumar homem no mercado. Além do artigo estar escasso, muitos
estão mudando de ramo e se tornando competidores. Há
mulheres simplesmente desistindo da procura, o que não deve
acontecer. Se você está assim meio a perigo, faça
o seguinte. Quando uma amiga sua ou qualquer mulher que você
conhece for se casar na igreja, peça para ela colocar dentro
do sapato um papelzinho cor-de-rosa com o seu nome escrito. Feito
isso, logo vai aparecer um bom namorado e então você
deve visitar a amiga que a ajudou e levar para ela uma rosa vermelha
em agradecimento.

PARA SORTE NO
AMOR

Se você está tendo um caso com alguém
e tudo está indo tão bem que você às vezes
fica até assustada, com medo de alguma coisa dar errado, trate
de se tranqüilizar, fazendo a seguinte simpatia. Mantenha
debaixo da sua cama um sete moedas empilhadas, sempre que seu amor
dormir com você. No dia seguinte, quando ele sair, embrulhe as
moedas numa calcinha limpa e guarde numa gaveta. 

 


Translate this Page

Rating: 3.1/5 (856 votos)




ONLINE
4





Partilhe este Site...




Total de visitas: 484957